59/2020: ATÉ ONDE O AMOR ALCANÇA



"Para ser sincero, a única coisa que eu queria é que as pessoas entendessem que o que acontece aqui dentro não é tão diferente do que se passa do lado de fora. Eles me olham como se eu fosse de outro planeta".

Oi, gente! Tudo bem por aí?

Por aqui, en-can-ta-dor! Na verdade, não há como não ficar assim, leve, com a proposta do livro que iremos conversar hoje!


Título Original: Até onde o amor alcança - Sobre escutar mais & outras coisas que nunca falei

Autor: Júlio Hermann

Ano: 2019

Páginas: 176

Editora: Faro Editorial   

Sinopse

Talvez estar apaixonado seja uma das melhores sensações da vida. Saber que existe alguém que faz seu coração bater tão forte alegra o nosso dia, mas abrir o coração e deixar tudo para trás quando o amor acaba pode ser difícil. Mostrar vulnerabilidade, raiva, tristeza, perdão e reconhecer erros é o melhor caminho para crescer de verdade.

“Ninguém avisa a gente que amar faz a pele arder e o peito dilatar, seja com as coisas dando certo ou não. Contos de fadas não duram muitos dias na vida real, o amor é o que faz tudo valer a pena. Torço para que você seja feliz, e que possamos caminhar juntos. Hoje eu quero o para sempre, mesmo sabendo que não posso controlar tudo. Há coisas minhas que são tão suas, a ponto de eu não ter coragem de colocar uma roupa nova sobre elas, porque eu não quero te esquecer.”

“Foi muito bom te reencontrar nesse processo. Nas viagens de carro que fizemos, nas noites em restaurantes baratos e nos domingos de carnaval fechados em nosso próprio mundo, nós construímos algo especial.”

“Suportamos isso. Ignoramos inclusive as partes chatas da existência. Esses momentos difíceis retornam, de vez em quando. Contudo podemos nos perdoar e ter novas chances.”

JURAMOS QUE DURARIA PARA SEMPRE MESMO SABENDO QUE O AMOR NÃO VIVE DE PROMESSAS, MAS NÃO VAMOS DESISTIR!

**Autor do sucesso “Tudo que acontece aqui dentro”.


Um livro inspirador, tocante, e que nos remete a tantas sensações gostosas!
Algumas, ouso dizer que sequer consegui definir enquanto devorei deliciosamente durante a única madrugada ao qual realizei a leitura.
Mas quero mais!
Sabem quando lemos e sentimos que ainda não findamos com aquele material?
Pois assim acontece comigo quando leio as crônicas de amor do escritor Júlio Hermann
"O importante foi perceber que, apesar de os restos de escombros ainda deixarem a minha vida turva, eu continuo vivo".

Como em Tudo que Acontece Aqui Dentro, o autor traz sentimentos em suas palavras, e consegue cativar ao leitor, pois, ao nos inferir redescobertas, nos mostra que sim, é possível a gente se permitir uma nova chance, um ressignificar e, mesmo muitas vezes sendo doloroso, o tempo torna-se nosso maior aliado a reeguer-nos outra vez.


E, ao meu ver, da melhor forma possível: com uma linda e seletiva playlist, perpassando de Ed Sheeran (que adoro!), a Bryan Adams, Anavitória, Lucas Graham, Imagine Dragons, Jão e tantos outros cantores que conseguem, através da música, nos tocar de forma profunda, assim como ele, pela literatura.

"Eu escrevo sobre você, mesmo quando escrevo sobre outras pessoas".


Sobre o autor 


JÚLIO HERMANN nasceu em Gramado, no Rio Grande do Sul, e iniciou sua carreira como escritor em 2015, quando começou a publicar os primeiros textos na internet. Com o passar dos dias e a recepção positiva dos leitores, a escrita se tornou essencial em sua vida. Foram mais de um milhão de leitores em poucos meses. Em 2018, ele lançou Tudo que acontece aqui dentro – Cartas de amor nunca rasgadas, pela Faro Editorial, emocionando milhares de leitores em todo o Brasil. É católico e apaixonado por pessoas. Acredita que o silêncio é palco para a maioria das respostas na vida.


E aí, já conhecem as obras de Júlio Hermann?

Tem livro novo saindo do forno e eu não vejo a hora de conferir! E vocês?


Beijos literários!

10 comentários

  1. Oi, Cláudia.
    Ah, deve ser um livro encantador, mostrando as facetas lindas e as não tão belas assim do amor. Apesar de não ser lá muito a minha vibe de leitura, nao duvido que tenha sido escrito com maestria. Pela tua resenha a gente capta o feeling que o autor colocou no papel.
    Parabéns pela resenha.
    Tschüss 😘

    ResponderExcluir
  2. Oi! Júlio Hermann consegue escrever para tocar a alma! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Achei incrível a edição da capa desse livro lindo! Realmente, o enredo me pareceu ser encantador e leve. Já levando em conta tudo o que você apresentou aqui pra gente. Eu gostaria de conhecer essa história na íntegra. Ótimo conhecer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm, muito leve! Mas admito que enquanto lia e ouvia algumas das músicas lágrimas sutis rolaram! rsr
      Leia as crônicas dele! O site também é perfeito!
      Aliás, está até com livro novo! Bjs

      Excluir
  4. Esse livro ta na minha a algum tempo e quero muito ler ele mas ainda nao tive como, mas gosto muito da premissa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, tá igual a mim! Rsrs
      Comprei tem um ano! Bienal do Rio! Mas no seu tempo, lerá super rápido e vai, com certeza, querer mais!

      Excluir
  5. Oi Ana, tudo bem? Ah, quem não gosta de leituras que trazem um quentinho ao coração não é mesmo? Que faz brotar em nós tantos sentimentos bons. Ainda mais quando nos faz recordar o primeiro amor, estar apaixonado e todas aquelas sensações tão comuns da adolescência. O que mais gostava nessa época era escrever. Engraçado lembrar que eu vivia apaixonada (risos). Talvez seja um pouco como a Taylor que precise desse sentimento para escrever suas músicas. Tenho diversos cadernos cheios de "poesias" de quando estava na 6ª/7ª série. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii! Verdade! E eu, na minha adolescência, também já me encantava! Até hoje sou assim, de me apaixonar! Mas calma lá! Pela vida, minhas leituras, minha rotina...Acredita que joguei tudo fora??? Coisas da vida! Adoro quando pinta por aqui! Bjs

      Excluir
  6. Oi,Cláudia! Acredita q eu já tinha visto esse livro algumas vezes mas nunca parei pra ler algo sobre ele?! Agora estou encantada e querendo para ontem. Parece ser uma abordagem muito linda e sensível sobre o ápice do amor e a vulnerabilidade do seu fim. E quem nunca passou por isso, q atire a primeira pedra, certo?! Além disso, sou apaixonada pelas edições da Faro. Acho q eles sempre capricham em suas publicações!
    Ótima indicação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, esse encantamento é mais que natural se você me vir falar de Júlio Hermann (creio que eu e todos que já leram esse jovem!). A escrita é divina! Toca na alma! Falar de Faro Editorial, ha! Sou fã! Capricham mesmo! Obrigada pelo carinho! Bjs

      Excluir