53/2020: SonetILUSTRA



"Escrever é processo estranho/ pode vir dum vazio completo/ ou de inspiração sem tamanho: é sempre onde dou mas não ganho/ pois palavras têm preferência..." 
Olá, todos! Como estão?
A Resenha de hoje traz as palavras de maneira que nos permite dançar através da poesia!
Venham comigo! ;)




Título Original: SonetILUSTRA

Autor: Eduardo Maciel

Ano: 2020

Páginas: 150

Editora: Autografia

Sinopse

Nesta terceira temporada da série literária que busca trazer os sonetos para a cena da literatura poética contemporânea, seguimos o plano de, a cada livro, fazer com que os sonetos interajam com uma outra linguagem da arte. No SonetILUSTRA, o leitor vai descobrir o encontro mágico entre sonetos e desenhos. O convite, para esse volume, é perceber como um tipo poético eivado de regras de composição, com métrica e rima rigidamente definidos, pode se aliar a uma página em branco, onde contraditoriamente a liberdade de criação é total e irrestrita. Neste livro o autor também inaugura um tipo de soneto de sua autoria, o “soneto carioca”, cujo esquema de rima é influenciado pela sonoridade da Bossa Nova. Da leitura dos sonetos nasce um desenho, como fruto de interpretação dos versos. E através dos desenhos, os poemas convergem para esse ambiente fluido da arte visual. Alquimia literária? Temos.




Nesta terceira obra do escritor contista, artista que nomeia a pluralidade cultural parte da sua vida, Eduardo Maciel, o leitor tem acesso ao que eu particularmente aprecio: sonetos!
Estes na obra  SonetILUSTRA parecem dançar no embalo das artes contidas em seu livro, e que simplificam a literatura de forma sublime!

"...na poesia ela tem outro caber/ pro Sol se virando como um girassol/(...) cochichando sempre os sins, nunca os nãos/ muito amor, zero mesmo de açoite/amantes se ajudando como irmãos."


Além da beleza do jogo bem travado de suas esmeras palavras, o escritor mescla luz, sonoridade...
... as cores!
E traz vivacidade ao que somos capazes de sentir bem de perto, no contato com cada página de seu trabalho, que vem de uma continuidade, já que, em prévia, nos participa de certa cadência, em sequência, diligenciando linguagens variadas.



Propicia-nos, nos dias atuais, o resgate da leitura dos sonetos. 
Encoraja-nos com criticidade, certa ludicidade, que faz, naquele que lê, enflorar espírito criativo, vivaz!

"Admirar alguém emociona/ é uma chegada sem partida/e por quem você se apaixona/ nasce uma pessoa querida..."



Um desafio no mundo contemporâneo, repleto de transformações envolvendo a tecnologia, mas que Eduardo Maciel acaba por condicionar positivamente seu leitor, ouso afirmar, com certa pureza.
Intende assim a trazer, na completude de suas obras, as sete cores do arco-íris, empoderando belíssimas ilustrações, com traços impecáveis, de fato condizentes com a proposta que já na sinopse nos provoca.


"Escrevo sem benevolência/ por isso sem hesitar lhes digo: verso é arte e ciência".


Sobre o autor

Eduardo Maciel é gestor cultural e um artista plural. Cantor, compositor, fotógrafo, diretor de fotografia, escritor contista e poeta sonetista com um projeto de lançamento de sete livros promovendo o resgate cultural das 20 diversas formas de soneto já catalogadas. O resgate cultural desse tipo poético será feito através da interlocução entre sonetos e outras formas de arte. Autor do livro “SonetATO”, “SonetIMAGEM” e "SonetILUSTRA", os três primeiros da série. Curador e fotógrafo da exposição de fotografias "EXPO SonetIMAGEM". Participante das antologias de contos "O Lado Sombrio do Sítio" e "A Era dos Mitos". Também colunista da revista Kuruma'tá. Além disso, Eduardo Maciel é roteirista de teatro.


E aí, gente! O que acharam desse lindo trabalho que hoje eu trouxe para vocês?

Eu fiquei completamente extasiada com essa proposta, já que sou completamente apaixonada por esse estilo de escrita que o autor, com espécie de devoção, nos acrescenta na Literatura Nacional.

Me contem: conhecem as obras de Eduardo Maciel?
                       Gostam de sonetos?
                       E o que acham dessa intenção de combinar arte, cores e palavras?
                       Eu sinceramente valorizei! ;)

Beijos Literários!

Nenhum comentário