35/2020: CAPITÃ MARVEL

"Meu nome é Capitã Marvel... Sou uma terráquea e vingadora. (...) Eles são um povo pacífico, mas eu sou uma guerreira".
Olá, como estão??? Espero que bem!
Hoje a resenha é de uma HQ que estava super ansiosa para trazer! 
Se gostam de Histórias em Quadrinhos, neste caso de uma super heroína da Marvel, o papo de hoje é com vocês! 
Bora conferirem comigo!


Título Original: Capitã Marvel: Mais Alto, Mais Longe, Mais Rápido e Mais

Autora: Kelly Sue DeConnick e ilustrado por David López.

Ano: 2019

Páginas: 136

Editora: Panini Comics

Sinopse

HEROÍNA! PILOTO! VINGADORA!

A Capitã Marvel está de volta com tudo para viver uma nova aventura! A Heroína Mais Poderosa da Terra, também conhecida como Carol Danvers, chega a uma encruzilhada entre sua nova vida e um novo romance, e precisa tomar uma decisão dramática que vai alterar o curso de sua história (e do Universo Marvel inteiro) nos próximos meses. Quando assume a missão de devolver uma garota alienígena a sua terra natal, Carol vai parar no meio de uma revolta contra a Aliança Galáctica! Investigando o realojamento forçado do povo de Torfa, a Capitã Marvel descobre que já conhece o homem por trás da trama e, quando o vilão tenta chantageá-la e obrigar os Vingadores a se voltarem contra ela… é hora da revanche!


Um envenenamento sem causa aparente em Torfa seria o início dessa aventura. Seu povo e sua líder tentam negociação com o Império Spartax, entretanto, sem sucesso. 

Em contagem regressiva, toda a história começaria seis semanas antes, quando Carol Danvers, a Capitã Marvel entre os Vingadores, decide ir para outro planeta a ajudar TIK, sua amiga, e a sua nação, já que o Rei de Spartax estaria tentando destruir sua Terra Natal.

Para tal, colocaria em cheque sua vida de guerreira versus vida nova, em que estaria envolvida em um romance. Sua primeira versão, a de uma combatente em prol dos oprimidos, acaba falando mais alto, obviamente.
"O que você sempre quis ser?"
" Eu queria ser todas as coisas..."
Ao chegar até o local, em seu primeiro contato com aqueles seres, é indagada sobre a possibilidade de ali ser uma espiã, ou de fato estar disposta a ajudá-los, visto que viviam um período de muitas incertezas. 
Consideravam que a quarentena necessariamente a eles imposta seria-lhes uma sentença de morte.

Com isso, o  povo  deveria organizar-se num prazo de três dias, de modo a escolherem mil dos mais jovens a serem transportados e realocados para salvarem-se. O restante, segundo o Imperador J'son, deveria morrer.


Inconformada e disposta a reverter tal cenário de angústia, como uma fiel guerreira que é, a Capitã Marvel compra bravamente a briga, vencendo, claramente.
"Eu sou a Capitã Marvel, fiz uma longa viagem a pedido da sua amiga verde ali e quero uma audiência com sua líder. Por favor."
Recebi esse material no mês de março, através da parceria com o Clube Vem Pra Nárnia e, certamente, Carol Danvers, ou a Capitã Marvel para os mais íntimos, não poderia nos representar melhor como uma super heroína no mês da mulher, não acham?

Com muita ação, misturada a boas doses de humor, a cada iniciação de uma etapa das aventuras da protagonista, uma belíssima capa variante das histórias originalmente publicadas entre junho a outubro de 2014 são apresentadas ao público-leitor e fãs das histórias da Marvel.


E aí, o que acharam?
Gostam de HQ's?
Já leram esta?

Estou super disposta a um bom bate-papo aqui! ;)

Beijos Literários!

Um comentário

  1. Eu gostei muito do filme e da personagem. Não sou uma profissional em quadrinhos, mas amo o MCU, e lembro até hoje do quão feliz fiquei por ver uma mulher tão forte no cinema, ainda mais por ser a primeira a estrelar um filme da Marvel. Meu irmão é o fã de quadrinhos, mas esse da Capitã está na minha wishlist há tempos. Preciso comprar logo logo! <3

    ResponderExcluir