33/2020: DEIXEI MEU CORAÇÃO EM MODO AVIÃO

"Quero a paz de não saber tudo, a tranquilidade de não controlar quase nada, a bonança de não sofrer por antecipação, a calmaria de não esperar nada de ninguém além de mim mesma."
Oi, oi! Como estão??? Eu estou muito bem e torço sinceramente que vocês também, afinal esperei muito para trazer esta resenha para vocês!

Sabem aquele livro que te traz um furacão de sensações, mas, ao final, o que permanece mesmo é a certeza de amar a si mesmo, de buscar e encontrar a leveza que sua alma tanto clama?! 

Ah, e também tem aquela impressão de, após sentir o estômago retorcer com alguns textos em que a escritora usa de palavras sinceras, que doem pra caramba, e que fazem você se pegar a chorar, porém terminantemente necessárias a sua construção enquanto pessoa! O livro é este mesmo!

Se identificaram daí?? É sobre ele que hoje nós iremos conversar!

Puxem a cadeira e peguem uma xícara de café que o papo vai ser muito gostoso (Uau! Tinha é tempo que eu não falava assim por aqui!).



Título Original: Deixei Meu Coração Em Modo Avião

Autora: Fabíola Simões

Ano: 2020

Páginas: 272

Editora: Faro Editorial 

Sinopse

"Hoje é o dia para você não alimentar expectativas, nem tentar controlar o que não pode, ou se culpar por aquilo que não depende só de você. Desligue o wi-fi do seu coração”.

Neste livro, a autora do blog “A soma de todos os afetos” mostra porque arrebata seguidores pelas redes sociais. São mais de 2,5 milhões de fãs no Facebook e mais de 150 mil no Instagram.

Com crônicas que abordam os amores e as dores da vida real, Fabíola reflete sobre a importância de levarmos uma vida mais leve, de não se cobrar perfeição, de descansar entre momentos apressados, ser gentil com os outros e consigo mesmo.

“Deixei meu coração em modo avião. Hoje não quero criar expectativas, controlar o que não posso, me culpar por aquilo que não depende só de mim.”

Através do olhar doce e observador, Fabíola reflete sobre como podemos aprender a esperar o momento de agir, da dor amenizar, da ferida sarar e da saudade deixar de doer. Este livro fala ao coração de uma forma única e especial e faz um convite, deixar o coração se acalmar e esperar que a vida te surpreenda.



Não sei ao certo o que escrever, tamanhas verdades internas identificadas sobre mim ao ler até a página 26 apenas neste primeiro momento - Dia 01 - 13/04/2020 ( 09h33 min).

Esta foi umas das primeiras impressões que registrei em meu diário de bordo, porque sim, foi desta maneira que me senti à vontade para estar cada dia mais próxima do livro Deixei Meu Coração Em Modo Avião, da escritora Fabíola Simões, que nas redes sociais atende por A Soma de Todos os Afetos, nome de seu blog.

Sabem quando você lê um livro e faz o que os blogueiros costumam dizer de "arrastar a leitura"? Pois eu descobri que existem duas versões para isso! Uma delas é quando geralmente dizem que a história seja um tanto cansativa. Pois foi exatamente o que fiz, ar-ras-tei a leitura desse livro! Mas calmem lá! Eu o fiz não por ter sido uma experiência ruim. Pelo contrário! Eu li devagar sim, mas justamente por não querer concluí-la! 



Meu contato concreto com o material foi entre os dias 13 a 21 de abril. Fiz diversas anotações, por sinal. E os efeitos que  a cada frase me causava, a cada marcação feita no livro (diversas, aliás!), era que havia certa conexão. A grande maioria dos textos, pareciam ousar trazer certo sentido à minha essência atual. Ah, a essência...

... uma das palavras que mais li neste livro sensacional, e que mais tenho tentado trazer para junto de mim, além de paz, leveza, tranquilidade...
"Hoje sei que não preciso me esconder para ser feliz, mas aprendi a reconhecer onde posso e devo me demorar. E resolvi me demorar no cheiro dos livros, na visão da roda-gigante iluminada que me lembra a própria vida, no som de uma conversa amiga, no gosto conhecido de uma receita antiga. Sem pressa, sem corridas, sem cobranças. Apenas pelo prazer de estar na vida que escolhi, uma vida vestida de sorrisos, buscadora de motivos que curem, deleitem e aquietem o coração".

E, nas páginas 87 e 88, algo a mais me tocou, justamente quando a escritora diz que "acontece de a vida te tirar do avesso e você descobrir que o avesso é o seu lado certo.". Puxa, como ela adivinhou?!

Fato é que eu fiquei em êxtase total no período em que li esta obra tão bela e tão caprichada de Fabíola Simões, publicada pela Faro Editorial , e que tive o prazer de receber através de uma linda parceria com o "Café".
"Ela acostumou-se a sonhar. Acostumou-se a buscar uma versão mais livre e mais coerente de si mesma nos devaneios. Descobriu que pode dar trégua a suas próprias batalhas, culpas e aflições quando adormece e mergulha em seus sonhos".

O livro é dividido em quatro etapas:


  • Desligando o wi-fi ( Em um Relacionamento Sério com a Minha Paz);
  • Esperando Notificações (Serendipity);
  • Alta Conectividade ( Eu escolho Tornar a Minha Vida Algo Bom); e
  • Desejos de Simplicidade ( Sou Filha de um Tempo Simples).

Cada qual com suas peculiaridades, entretanto, sempre trazendo ao leitor  a boa sensação de estar no caminho certo.  


A primeira parte me foi encantamento, em resumo. Já a segunda, minha nossa! Consegui (algo que me é raro, mesmo sendo uma manteiga derretida!), manchar o livro com uma lágrima que ousou rolar ao ler a página 137, e depois na 141, e na 150...

... até que me rendi, de verdade, na 152!

Você deve estar lendo e se perguntando o motivo pelo qual tenho aqui registrado tantas impressões pessoais, mas é que a intenção é pura e simplesmente lhes trazer comoções de uma leitora que viu-se realmente associada a uma parceria firmada com a proposta do material.
"... de vez em quando é necessário ficar off-line. Desconectar para apaziguar o espírito, para desintoxicar a alma, para se reconectar com o que é essencial. Quanto mais em off você viver, menos necessidade de on você terá. E, aos poucos, as coisas vão dar certo. Você perceberá o que deve escolher, e onde realmente vale a pena permanecer".

Em Deixei Meu Coração Em Modo Avião, Fabíola Simões traz, através de seus textos, citações diversas, de Rupi Kaur, Clarice Lispector, Jack Kerouac, Caio Fernando Abreu, Carl Jung, entre outros. 


Apresenta ainda ao seu público-leitor algumas sugestões de filmes e séries que tenha assistido e que muniram-lhe de certo diferencial, ao meu ver, ou a provocado de alguma forma a nos trazer suas reflexões. Assim também ocorreu com letras de músicas.

"Sim, a vida é linda e espantosa... Tenho me reconciliado com minhas aflições. Andado de mãos dadas com minhas imperfeições."

A cada início, meio e fim de uma das quatro subdivisões do livro, a escritora consegue nos conectar  de forma plena, usando de espécie de "chave de ouro" ao iniciá-las e findá-las.

Fala de amizade com maestria, usando de linguagem poética e encantadora! E sugere, entre as páginas 193 a 195, espécie de aceitação de sua própria "alma nua".
"Sempre me pergunto quanto tempo dura uma vida inteira. Talvez menos do que a gente gostaria, e nunca o suficiente para termos realizado tudo".


Na conclusão, não poderia falar  de outra coisa a não ser em limpeza e espécie de sutileza à alma!

Falar e refletir sobre escolhas, felicidade, procura constante e incessante, por equilíbrio...

... coragem! Mesmo em meio a tantos erros a se conquistar com tantos acertos! Isto é algo que faz mesmo parte do ciclo da vida, pude crer. E que bom que também pude notar que este percurso, enquanto houver vida, não se encerra!

Livro de autoajuda? De forma alguma! Livro com compilados de textos belíssimos da escritora, que tocam o mais profundo do nosso ser com vivências e percepções do seu cotidiano. 

Desta obra que recebi como um presente da Faro Editorial, carrego lições agradáveis  Aprendizados. Arrisco até a mencionar alguns "tapas na cara" e "socos no estômago" também, mas que, de alguma maneira, fizeram de mim alguém com um novo olhar para certas coisas da vida.


Tenho me notificado a desligar o wi-fi do celular quando necessário, me dando ao luxo de abusar do "desintoxicar", com o meu propósito inicial, o de "ressignificar".

Então, finalmente percebi o âmago, e vi que é indispensável "deixar meu coração em modo avião" quando as tristezas ousarem me abalar.

Descobri que sim, tenho amigos, e que, por mais que lamentos causem dor, irão passar. 
Ah, eles hão de passar!
"A amizade nos faz entender que todos têm uma história, que não é só a sua que é importante, que ninguém está aqui para fazer figuração na sua vida. Ela nos mostra que de vez em quando somos os protagonistas, e em outros momentos assumimos o papel de coadjuvantes, e que isso é fascinante também.".
Sobre a autora 


Escritora mineira de hábitos simples, é colecionadora de diários, álbuns de fotografia e cartas escritas à mão. Tem memória seletiva, adora dedicatórias em livros, curte marchinhas de carnaval antigas e lamenta não ter tido chance de ir a um show de Renato Russo. Casada há dezessete anos e mãe de um menino que está crescendo rápido demais, Fabíola gosta de café sem açúcar, doce de leite com queijo e livros com frases que merecem ser sublinhadas. “Anos incríveis” está entre suas séries preferidas, e acredita que mais vale uma toalha de mesa repleta de manchas após uma noite feliz do que guardanapos imaculadamente alvejados guardados no fundo de uma gaveta.



"Ao terminar a leitura, repousamos o livro no colo e respiramos fundo. Parece que dá um clique, sabe?"
Bom gente, só posso fechar dizendo da gratidão pelo recebimento desse presente em forma de obra literária, que é o livro Deixei Meu Coração Em Modo Avião, de Fabíola Simões. Assim, eu pergunto para vocês:


  • O que acharam da resenha?
  • Já leram o livro? Se sim, o que acharam? Se não, leriam?
  • Conheciam previamente o blog da escritora? É lindo!
Estou louca para papear! ;)

Beijos literários!

5 comentários

  1. Não li o livro (ainda), amei a resenha e já conhecia o blog da autora, porém infelizmente há tempos não passo por lá para ler, acabo acompanhando mais pelo Facebook mesmo. Muito bom ler tanta coisa boa sendo escrita por mulheres brasileiras!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sabe que conheci o blog dela através do livro?! Ela é incrível de talentosa, e sua escrita é uma das que me inspira! Bjs

      Excluir
  2. Ainda não conhecia essa livro mas só de ver você tão empolgada falando dele já quero ler urgentemente! E que fotos lindas em amiga? Arrasou. Esse título me lembrou o filme “Modo avião”

    ResponderExcluir
  3. Ahhh, voc~e me acompanhou mesmo bem inspirada lá no instagram, não foi!? Rsrsr
    Quando eu gosto pra valer é assim mesmo! E sobre as fotos, um elogio vindo de você é uma honra, já que é mestre em fotografias! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li, mas amei o livro à primeira vista pelo título, e mais ainda depois da resenha. Será que enviam para Cabo Verde??

    ResponderExcluir