21/2020: GABRIELLE ACQUAMOR E O LADRÕES DE SONHOS

"Na entrada havia uma placa na qual se lia: Família Acquamor."
Olá, como estão? Hoje é dia de resenha de  um livro de fantasia muito gostoso e rápido de se ler! 

Eu falo do primeiro volume da Saga Crônicas de Étherys, da querida escritora  e parceira, Raquel Cantarelli. Vamos conhecer a obra?


Título Original: Gabrielle Acquamor e Os Ladrões de Sonhos

Autor:  Raquel Cantarelli

Ano: 2019

Páginas: 186

Editora: Lura Editorial

Sinopse

Quando soube que não poderia mais ter filhos. Eloá recorreu ao ritual de visualização criativa, escondendo isso de seu esposo José, que não acreditava nessas bobagens. Nove meses depois nasce Gabrielle Acquamor. Seus cabelos são azuis, ela pode voar e fala ao nascer. A família Acquamor fica sabendo que sua filha é na verdade uma etheryana e que quando completar 14 anos deverá voltar a Étherys, o reino das infinitas possibilidades. Lá ela terá que enfrentar o Senhor do Medo e os Ladrões de Sonhos para trazer Eloá de volta para casa. Isso se ela conseguir sobreviver, é claro.


O casal Acquamor teria todos os motivos para considerarem-se uma família feliz e completa. José e Eloá eram pais de Juliana e Rafael.

Entretanto, era como se ainda faltasse algo à esposa, que, mesmo indo de encontro com as vontades de seu marido, aprendera a fazer a chamada "vizualização criativa", já que nutria o sonho de ter mais um filho, o que tornou-se realidade, trazendo-lhes transformações e certas situações inusitadas que envolviam Gabrielle, a mais nova integrante da família.
"Então ele viu o rosto da criança. Era tão rosado, não maior do que seu punho, os olhos abertos e incrivelmente negros, tão pequeno e tão perfeito que desafiava seus maiores sonhos. Nunca tinha sentido uma alegria tão grande, seu coração disparou. O cobertor caiu e foi assim que José entendeu o sorriso de Eloá".
Na verdade, a menina não era comum às demais crianças terrenas. Tinha poderes, habilidades que a tornara especial, inclusive diante de seus irmãos, e chamava atenção de todos.

Gabrielle, em verdade, teria origem etheriana, o que era notável em diferenças também, visto que sua pele tinha o tom rosado, e seus cabelos eram azuis-claros, o que a marcara na cidade como "A Menina Arco-Íris".



Além disso, possuía dons, habilidades incríveis que, aos olhos das pessoas aqui na Terra, poderiam ser considerados mágicos, causando até alguns contratempos a ela e a seus familiares.

A jovem sempre se preparou para o dia em que finalmente retornaria para Étherys. Contudo, uma tragédia abalara brutalmente os Acquamor. 



E, das mãos de seu irmão Rafael, a "Menina Arco-Íris" recebera o pergaminho que a convidaria (ou será que a intimaria?) a uma missão: "resgatar as sementes de sonhos".
"Os sonhadores são sempre os primeiros a ter pesadelos. E você, minha cara Gabrielle, é a etheryana mais sonhadora que conheço."
Era finalmente chegada a hora de Gabrielle, através de um portal aberto na Serra do Roncador, ir até Étherys, a fim de dar continuidade às tarefas que a ela seriam incumbidas. Dentre essas, livrar o reino do poder de Medlor, o Senhor do Medo.

De uma coisa podemos ter certeza: Gabrielle era mesmo especial!
"Os minutos se arrastaram. O portal não a levava para lugar nenhum. Seus ouvidos pareciam mais aguçados do que o normal. Gabrielle parecia estar rememorando cada suspiro, som, cada  sorriso, lágrima do tempo que estava em Étherys  e do tempo em que estivera na Terra. O que estava acontecendo? Onde estava? Para onde estava indo? Onde estariam os outros? Viriam ajudá-la?"

Uma escrita leve, que faz com que os leitores estejam de fato ansiosos pela continuidade da trajetória dessa protagonista que já cativou àqueles que a conheceram, e os males que a rodeiam, bem como aos seus.

Sobre a autora 

Raquel Cantarelli é uma criadora de universos fantásticos, por vezes obscuros, habitados por seres fascinantes e conflituosos.
Desde pequena, quando também escrevia poesias, era apaixonada pela arte de contar histórias.
Escrever, para ela, além de um imenso prazer, é também uma terapia, uma forma de dar testemunho de suas dores, do seu tempo e de todas as suas saudades.
Participa ativamente do grupo HardCover, dirigido por André Vianco, e recebe mentoria e aulas de narratologia no programa Vivendo de Inventar. 
É autora dos livros Folhas do Mal e Sementes do Roncador (gênero terror), O Herói Aprendiz (parábolas e contos fantásticos) e da saga Gabrielle Acquamor, cujo primeiro volume é intitulado Gabrielle Acquamor e os Ladrões de Sonhos.


E aí, gostaram?
Já leram a algum livro da escritora? E o que acharam? Bora papear!

Beijos literários!

18 comentários

  1. A obra está na minha lista do próximo mês, prevista para ser lida, não espero a hora de saber mais sobre Gabrielle e suas aventuras. A resenha me deixou bem curioso para ler agora. Gostei demais.

    ResponderExcluir
  2. Ah, eu acho que você irá se encantar com essa jovem de cabelos azuis!v ;) Obrigada pelo carinho e visitinha! Bjs

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha e viva aos autores nacionais!
    Adoro literatura fantástica e a protagonista parece ser bem forte! A Jornada da heroína, cheia de obstáculos e a cada avanço ela ganha ainda mais confiança, me conquista muuuitoooo!
    Suas fotos estão fofas demais e mais uma vez, parabéns pela resenha e as citações super relevantes sobre a trama.
    Até a próxima!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii! Obrigada pelo retorno sobre a resenha! E sim, Gabrielle ainda vai ter o que render nesta saga! Hahaha! Muito honrada! Bjs

      Excluir
  4. Fantasia e livro rápido de ler, já gostei. Eu não conhecia o livro lendo a resenha, a primeira coisa que me chamou atenção foi a "visualização criativa", suficiente para querer me jogar nessa aventura, outra coisa, a "Menina Arco-Íris" e sua função de resgatar as sementes de sonhos, me lembra bastante aquele lance de crianças índigo, cristal, arco-ires, etc ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura que o que te chamou a atenção foi o processo de "visualização criativa"? que legal!! Adorei seu feedback! Volte sempre! Bjs

      Excluir
  5. Fiquei super curiosa pelo destino de Gabrielle Acquamor. Parece ser uma história incrível e com muitas reviravoltas, bem do jeito que gosto. =)
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Hanna! Como vai? Também estou super curiosa! Em "O Herói Aprendiz", Raquel Cantarelli sutilmente já nos apresenta a esta futura protagonista, de maneira mais leve e breve! Vamos ver no que vai dar no próximo livro! Grata pelo carinho! Bjs

      Excluir
  6. Olá!
    Eu gosto muito de fantasia, e esse ainda não conhecia.. Faz um tempo que não leio esse gênero, e por isso vou anotar sua dica para ler assim que possível.
    Amei os quotes e a foto.
    Não li nada da autora, mas fiquei curiosa para conhece-la.
    Beijos,
    Subsolo da mente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Que bom que se identificou! Raquel é uma boa escritora! Tenho certeza que irá gostar do trabalho dela! Grata pelo carinho! Bjs e uma páscoa deliciosa para você!

      Excluir
  7. uau que história interessante... eu nao conhecia e confesso que fiquei morta de vontade de ler... adorei a capa também, ja pesou, uma criança que nasce falando? parece ser uuma história muito interessante, amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, e só tem a nos instigar, pois terá continuidade! Ainda teremos mais o que falar dessa mocinha de cabelos azuis! ;) Bjs

      Excluir
  8. Que resenha maravilhosa, Ana! Eu já tinha lido um trechinho lá no seu feed do IG e fiquei encantada pela forma que você discorreu sobre essa história fantástica! Realmente é um livro de fantasia muito gostoso de se ler. Fiquei encantada com o trabalho da autora e adorei a sua resenha maravilhosa sobre a obra. Pra mim, foi ótimo poder resenhar também. Fico contente que tenha sido uma leitura prazerosa para você também.

    ResponderExcluir
  9. Oi, muito obrigada pelo seu retorno, Debbie! Fico realmente muito grata e feliz com este feedback! Raquel é realmente uma escritora dedicada, talentosa e muito gente boa! Quero conferir a sua renha também! Feliz Páscoa!

    ResponderExcluir
  10. Claudia, vi alguém falando sobre esse livro, acho que no insta. Nossa, né fazia questão de ter poderes, má nascer com o cabelo colorido ja me facilitaria mto as coisas kkkkk
    Brincadeiras a parte, deve ser uma leitura envolvente e deliciosa.
    Achei interessante o cenário da pedra do roncador. Fica no Rio, né? 🤔

    Curto fantasia e acho que esse título seria bem aproveitado aqui em casa.
    Küss 😘

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bem? Gosto muito de fantasia ainda mais quando a história é tão envolvente. Fiquei curiosa para saber mais sobre essa visualização criativa. Acredito que até na vida real seja possível colocar isso em prática. Imagina querer tanto uma coisa e mentalizar que conseguimos antes mesmo dela se tornar real? Impressionante. Também gostei do fato dela ter cabelo azul. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  12. Olá já me ganhou na primeira frase com fantasia e rápido de se ler rs. Sou a louca das fantasias, amei a sinopse a capa e livro por dentro está lindo parabéns a autora e sobre a resenha me deixou louca para saber tudo que irá acontecer.

    ResponderExcluir
  13. Que delicia sua resenha Ana

    Amei voce ter colocado um pouquinho da autora tambem. sempre gosto de conhecer de onde vem a obra. qual cabecinha escreveu ahhahha

    amei mesmo os quotes que você escolheu e tudo que foi abordado sobre o livro.
    Mesmo nao sendo fã de fantasia deu vontade de ler porque parece ser muito deliciosa a leitura e bem envolvente

    ResponderExcluir