04/2020: JUMANJI

"A grafia infantil dizia: 'O jogo é de graça, tem quem vai gostar, mas não é pra qualquer um. OBS.: Ler instruções com muita atenção'."
Olá!! Como estão?
Em dezembro, através do grupo de leitura coletiva Darkside Readers Team, que organizo com três amigos blogueiros, a Amanda, a Fernanda e o Gustavo, por votação, foi escolhido o livro Jumanji. Foi uma leitura muito simples, rapidinha, que faz parte do selo Caveirinha, da Darkside Books
Vamos conhecer um pouquinho dessa famosa história?



Título Original: Jumanji

Autores: Chris Van Allsburg

Ano: 2019

Páginas: 32

Editora: Darkside Books

Sinopse

Quem nunca desejou viver uma aventura na selva ou no espaço que atire o primeiro dado. O jogo vai começar. Jumanji e Zathura são os mais novos lançamentos da Caveirinha, selo da DarkSide® Books que incentiva os pequenos a darem seus primeiros passos no mundo mágico da imaginação.
E de levar os leitores — de todas as idades, diga-se de passagem — para mundos fantásticos o autor e ilustrador Chris Van Allsburg entende. Afinal, as obras de sua vida deixaram muita gente empolgada (e receosa) com a possibilidade de encontrar jogos de tabuleiro perdidos por aí.
Jumanji conta a história de Peter e Judy, que encontraram um misterioso jogo de tabuleiro cujas instruções avisam: a partida deve ir até o final ou durará para sempre. Nem nos sonhos mais desvairados eles imaginavam que um jogo aparentemente simples viraria realidade, nem que levaria à aventura mais espantosa de suas vidas.
Na última página de Jumanji, livro vencedor da Medalha Caldecott, vemos Danny Budwing correndo para casa com a caixa de um jogo embaixo do braço. Agora, vinte anos depois, Chris Van Allsburg pode revelar o que acontece quando Danny e seu irmão jogam os dados. Desta vez, o nome do jogo é Zathura, e Walter e Danny, que estão sempre brigando, precisam trabalhar em equipe para concluir a partida.
Apenas a mente e a mão de Chris Van Allsburg poderiam criar um mundo tão fantástico, onde as variações de tempo, espaço e perspectiva conduzem o leitor em uma jornada única. Entre chuvas de meteoros, buracos negros e muitos animais selvagens, ele conta duas das histórias mais criativas de todos os tempos, e que se tornaram verdadeiros marcos na literatura infantil.
Tanta criatividade, é claro, levou os dois livros para as telas do cinema. Jumanji (1995), com Robin Williams e Kirsten Dunst no elenco, segue sendo o queridinho de muita gente até hoje e ampliou o universo criado pelo autor para uma verdadeira aventura de Sessão da Tarde. E dez anos depois estreou Zathura (2005), com Josh Hutcherson e Kristen Stewart, que também guiou toda uma geração por um cenário estrelado enquanto os dois irmãos-heróis tiram cartas, uma rodada por vez.
Acabou a rodada. É sua vez de rolar os dados.



A famosa narrativa, que inclusive gerou adaptações para o cinema em décadas distintas, conta a história de dois irmãos _ Judy e Peter_ que são orientados pela mãe a ficarem em casa num dia que teria tudo para ser o mais comum possível. Contudo, os dois irmãos, que burlaram a solicitação da mãe, resolveram ir brincar no quintal. Não satisfeitos, foram além em suas aventuras. Só não sabiam que viveriam peripécias inimagináveis a partir do momento que encontraram no parque, em meio às folhas gélidas do mês de novembro, um jogo chamado Jumanji, optando por levarem-no para casa.
"Os quadrinhos continham frases. A trilha começava nas profundezas da selva e terminava em Jumanji, uma cidade de prédios e torres douradas."
Era um jogo de tabuleiro, aparentemente como um outro qualquer, mas com um diferencial: ele era mágico!


A cada passe dado na jogada, as crianças começaram a perceber, e presenciar, tudo que poderia conter nos lances. Leão, chuva, rinocerontes em debandada, cobra, vulcão em erupção...

Mas será que de fato tudo aquilo seria real?


Fato é que, através daquele jogo, surreal ou não, os dois irmãos, de forma muito simples e bem narrada por Chris Van Allsburg, trazem, para qualquer um que queira ler, independente da idade, uma aventura dinâmica, cheia de possibilidades imaginativas, em apenas 32 páginas publicadas recentemente pela Darkside Books .

Bom, pessoal, essa é a minha dica de hoje!
Espero que tenham gostado!
Mas antes de irem embora, contem aqui nos comentários: já leram Jumanji? E o que acharam? Assistiram a alguma adaptação para o cinema? Qual preferem? Quero saber! 

Beijos literários!

2 comentários

  1. Eu nunca li Jumanji e sou tão desantenada que nem sabia que tinha sido publicado no Brasil. Obrigada mesmo por compartilhar a sua experiência literária e me fazer conhecer mais um livro pra ler! ♥

    ResponderExcluir
  2. Amei a leitura de Jumanji e queria até mais!! As ilustrações estão lindas e é como se a gente fizesse parte da história.
    Eu gosto de todas as adaptações, mas minha favorita é a última.

    bjs

    ResponderExcluir