48/2019: LADY KILLER - GRAPHIC NOVEL

Oi, gente! Como estão? 
Hoje a resenha é de um Graphic Novel lindíssimo da Darkside Books!
Estou falando de Lady Killer, de Joëlle Jones e Jamie S. Rich. Essa foi a leitura do mês de setembro do nosso querido grupo de leitura coletiva em que lemos apenas livros da editora, o Darkside Readers Team.
Bora conferir um pouco mais??

Título Original: Lady Killer - Graphic Novel

Autores: Joëlle Jones e Jamie S. Rich

Ano: 2019

Páginas: 144

Editora: Darkside Books


Sinopse

Josie Schuller é uma esposa dedicada, uma mãe amorosa e... uma assassina de aluguel. Ela é capaz de equilibrar os deveres de uma típica dona de casa norte-americana dos anos 1960 com uma porção de assassinatos a sangue-frio, até que um pequeno deslize faz com que seu chefe ameace aposentá-la de vez.
Com texto afiado de Joëlle Jones em parceria com Jamie S. Rich, e ilustrações matadoras da própria Jones (trocadilhos 100% intencionais), Lady Killer: Graphic Novel é o mais novo lançamento da DarkSide® Graphic Novel, e perfeito para quem caiu de amores por Lady Killers: Assassinas em Série, o livro assombrosamente espetacular de Tori Telfer, com perfis de mulheres reais que cruzaram a linha. Telfer inclusive é responsável pela Introdução exclusiva à edição brasileira da graphic novel.

Lady Killer começa com uma cena impactante: Josie, se apresentando como uma revendedora da Avon, entra disfarçada na casa de uma mulher — sua mais nova vítima — apenas para deixá-la sangrando no chão da cozinha algum tempo depois e… droga, a meia-calça dela acabou de rasgar.

O quadrinho nos apresenta a uma heroína independente e corajosa que vive em um dos momentos mais transformadores da história norte-americana: a segunda onda do feminismo, um período de atividade em prol dos direitos das mulheres que começou nos Estados Unidos e se espalhou por diversos outros países — e fomentou discussões importantíssimas como a conscientização do uso de métodos anticoncepcionais, e o combate à violência física e ao assédio sexual tanto no lar quanto no ambiente de trabalho.

Lady Killer mescla ação, morbidez, sangue e humor, e seus diálogos ironizam muito do que se pensava sobre as mulheres na época, dentro e fora de casa. Ninguém faz ideia de que Josie leva uma vida dupla: seus vizinhos acham que ela é um doce de pessoa. E, bem, ela é. Exceto quando está em uma missão. O Sonho Americano de Josie e sua família está em perigo, mas será que isso é um problema tão grande assim?

A arte de Joelle Jones é um assombro à parte, carregada de uma paleta de cores clássica, respingos e traços fortes. Seu estilo é perfeito para as cenas de ação e também para o slice of life em que vemos Josie cuidando das filhas com seus vestidos acinturados e saltos altos.

Lady Killer chega para os leitores brasileiros em uma edição matadora, com capa dura e o tratamento especial de tirar o fôlego — até ele acabar — que você já conhece. Mais um título de respeito da DarkSide® Graphic Novel direto para a sua coleção.
E que coleção! Os leitores da DarkSide® Books já se perderam nos becos escuros de Berlim com Atômica, tiveram pesadelos com Floresta dos Medos e conjuraram um espírito traiçoeiro em Francis… e agora é hora de acompanhar Josie em uma história de espionagem, sobrevivência e muito girl power. Tudo isso enquanto ela cuida de suas duas filhas gêmeas, lida com uma sogra bisbilhoteira e faz malabarismos com uma missão que deu errado.
Lugar de mulher é nos quadrinhos. Como brinca a autora: não cruze o caminho dela.




Uma mescla de sensualidade, adequando-se ao estilo da época _anos 60 _ com traços de justiça e afirmação de feminilidade.

São 15 anos em missões secretas, mas até que ponto ela deveria colocar na balança o grau de importância que teria a sua vida familiar versus tais missões? Esse era o questionamento de seu chefe, que teria tudo para pôr em risco seus planos de continuar a vida dupla de assassina de aluguel  X  dona de casa.

Uma esposa dedicada, mãe prendada e atenciosa, além de muito paciente com sua sogra, diga-se de passagem (risos!)

Fragilidade e maternidade se unem à rotina diária de uma linda e estilosa assassina de aluguel. 



Todas as aventuras de Josie Schuller são muito bem delineadas através de uma Graphic Novel perfeita! Desde a capa (que não há o que comentar de tão linda!) à história da personagem central, que me deixou bastante pensativa sobre questões relacionadas à aparência que se ajustam ao antigo ditado que nesta GN se encaixa perfeitamente: "Quem vê cara não vê coração", e que na narrativa de Joëlle Jones e Jamie S. Rich mostram ao leitor que, mesmo seu chefe não aceitando essa divisão de rotinas de Josie, o que pode aumentar toda a ação na Graphic Novel, ora, eles subestimaram essa dona de casa! Um erro fatal!



Algo que muito enriqueceu a trama o tempo inteiro foram as artes, de Joëlle Jones, toda a composição de cores, de Laura Allred, e o letreiramento, que estão divinos, pois a nitidez do quanto foram estudados com o intuito de serem bem elaborados, lembram, e muito, as propagandas das décadas de 1950/1960, em que realçavam-se a satisfação das donas de casa por adquirirem os produtos anunciados, além da possibilidade de alcance do sonho americano. 



A cada missão designada, ela tem o cuidado de não estar colocando seus segredos em cheque, além da segurança de sua família...  Mas mistérios a rondam...
Como será que ela sairá dessa?

Algo que observei ainda foi a preferência do uso da arma branca _ a faca _ por Josie, que até usa arma de fogo, mas realça ainda mais classe com esse artefato e parece ter a intenção de lhe acentuar a característica de uma assassina a levar uma jornada dupla.



O que dá para verificarmos é que a continuidade com certeza está por vir, agora com mais independência por parte da bela e eficaz assassina em série Josie Schuller.

Como mencionado lá no inicinho, essa foi a nossa leitura do mês de setembro. Em outubro, estamos lendo Hex com a galera do Darkside Readers Team .

E aí, me contem: Já leram a Graphic Novel? O que acharam? Se não leram ainda, teriam vontade de ler? E o que acharam da escolha do grupo para outubro _ Hex ? Vamos conversar!

Espero que tenham gostado do carinho de hoje para vocês! 
Beijos literários!!!

8 comentários

  1. Tenho visto falar muito de graphic nível por aí e a cada resenha fico com mais vontade de ler. Acho muito legal essa jornada dupla da personagem principal e é curioso como simpatizamos com uma personagem que no final das contas é uma assassina.

    ResponderExcluir
  2. Essa GN é incrível,me tornei fã da astuta Josie. Não espero a hora de ler a continuação. Recomendo para todos.

    ResponderExcluir
  3. Essa graphic novel parece ser incrível, só vejo resenhas positivas! A abordagem da vida dupla da personagem principal é muito interessante, afinal são dois mundos muito diferentes entre os quais ela consegue transitar com louvor. A arte gráfica está lindíssima, adorei o estilo voltado para as décadas de 50/60, acho um charme!

    ResponderExcluir
  4. Perfeita essa resenha super completa, amiga! Acredito que essa obra seja incrível! Eu achei um verdadeiro arraso essa belíssima Graphic Novel da Darkside Books! Fiquei curiosa por essa trama intrigante e fascinante. Além de trazer um enredo bem atrativo, que até pode ser chocante para o leitor. Meus parabéns pela excelente apresentação da obra. Adorei tudo.

    ResponderExcluir
  5. Olá

    No dia que eu ficar rica compro todos os livros da Darkside, principalmente esse haha
    Acho bem interessante escolherem uma personagem que tem uma jornada dupla não convencional e tenho certeza que todos torcem para que ela consiga equilibrar isso, mesmo que a sua segunda vida seja tirando a vida de outras pessoas.
    É interessante como justificamos atrocidades por simpatizamos com quem pratica-as.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem? Tenho lido algumas críticas sobre essa Graphic Novel e ficado bem curiosa para saber mais sobre. Eu não lia muitas HQs mas esse ano conheci algumas que me chamaram bastante atenção principalmente pelo trabalho dos ilustradores. São trabalhos incríveis. É interessante pensar que na literatura, séries/filmes, etc. não tragam tantas mulheres como serial killer. Sempre me questionei quanto a isso. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem? Nossa, que incrível essa Graphic Novel, já quero ler. Pelo nome eu pensei que era adaptação de outro livro publicado pela Darkside que fala sobre mulheres assassinas. Já viu? Tem o nome praticamente igual.

    Adorei a indicação, beijos :3


    🌗 Relatos de um Garoto de Outro Planeta

    ResponderExcluir
  8. Ansioso pela chegada da minha *-*
    Assim que eu ler eu falo o que achei

    ResponderExcluir