43/2019: TODAS AS SAUDADES DO MUNDO

 "Tenho em mim todas as saudades do mundo. Suas febres brancas despejadas nos oceanos azuis dos teus olhos. Despejadas nas tristezas da tua alma. Tenho muitos nomes, muitas datas e muitos sonhos. Mas nenhum destes é sobre mim. Sobre mim, nada se aplica, Se não as tristezas dos teus olhos".
Oi, oi, pessoal! Como estão? Faz tempo que eu estou devendo uma resenha poética, com toques de sutileza, pureza, e ao mesmo tempo certeza e firmeza nas palavras!  Então, se vocês gostam de poesias, e de ressaltar através da escrita, "Todas as Saudades do Mundo", a hora de me acompanhar é essa!




Título Original: Todas as Saudades do Mundo

Autora: Amanda Cardoso

Ano: 2018

Páginas: 80

Editora: Folheando  

Sinopse

É a partir do mundo, das paisagens nele contido, nos objetos expostos e nos seres humanos que a poeta Amanda Cardoso estrutura a lírica de seu Todas as Saudades do Mundo. Não de um mundo qualquer, mas do mundo (ou seria melhor colocar mundos?) reelaborado pelo horror da existência; pelas dores e saudades da resistência; por dicotômicos limiares que ora estão banhados de sangue, ora de flores; da memória que desafia os intervalos entre o viver e o morrer e muitos desígnios na hostilidade de cada viver.
O livro traz a lume as formas de não esquecer que a poesia acorda a vida, seja na madrugada tranquila ou na tarde fria. Isso por que a poética deste livro vencerá o tempo e todos os seus silêncios que falam de coisas que aprendemos a maltratar.


Em Todas as Saudades do Mundoa escritora Amanda Cardoso consegue usar da perfeição no ato da escrita, atingindo-me enquanto leitora, amante da poesia, justamente por nos trazer certa leveza em suas palavras, mas ao mesmo instante, nos acertando em cheio com uma poética arrebatadora aos sentimentos de quem lê e tem essas saudades do mundo que nos cerca, permitindo-nos rememorar, talvez seja a palavra, sensações, olhares, perdidos e achados no espaço-tempo. 
"Na verdade, a tua ausência se parece comigo. Somos todos ocupados nesses dias cansados. Embora eu te carregue na minha calma, essas coisas da alma são um desperdício".
São poemas muitas vezes curtos, caracterizados, em princípio, por simplicidade, até que em um aparente humilde verso, quiçá estrofe, nos assegura certas (im)possibilidades enquanto alguém que lê a mover-se lentamente a divagar por reflexões.

Em suas mãos, a poeta mostra ousadia ao redigir cada formação linguística, capaz de nos permitir vivenciar o belo e, em contrapartida, a dor, hostilidades, silêncios e perjúrios...


 "A ociosidade e deixa quieta, aqui nas pérgulas onde o Sol jamais se deita. Nesse jardim onde não há dia e nem porquê".
Em oportunidade, li, também da Editora Folheando , o livro Por Trás das Flores Murchas, da escritora Mariely Bobbio, que aliás tem resenha aqui no blog e super vale a pena conferir. 

Em humilde comparação das obras, senti um leveza na obra de Mariely Bobbio que vi de maneira mais fugaz em Todas as Saudades do Mundo, onde a escritora Amanda Cardoso parece usar-se de certa prudência e versatilidade misturadas a muitos sentimentos que nos fazem querer viver, refletir, sonhar...

... e acordar, de maneira brusca, repentina, ou, dependendo dos olhares quem lê, suavemente.




Sobre a autora



Amanda Stefani Cardoso Corrêa, nasceu na cidade de Abaetetuba, no Pará, em 19 de abril de 1999. Tem como influência em sua poesia a escritora brasileira Cecília Meirelles. Começou a escrever seus poemas aos 10 anos.   Todas as Saudades do Mundo é seu livro de estréia na literatura.



E aí, empolgados a embarcarem no mundo das poesias de Amanda Cardoso comigo??
me contem aqui o que acharam dessa proposta que trouxe  hoje para vocês, se gostam de poesias, se já leram esse ou outro livro da Folheando .

Vamos papear! estou louca por novidades!
Beijos literários!

10 comentários

  1. Eu acho lindo obras poéticas principalmente quando elas trazem uma carga de reflexão mais atual. Pelo que pude perceber a Amanda Cardoso alcançou seu coração. Obrigada por essa explicação.

    ResponderExcluir
  2. Amiga, fico encantada com suas resenhas e o quanto você passa da obra em suas palavras.
    Eu sou uma apaixonada por poesias e gostei muito da forma desse, da leveza passada e ao mesmo tempo pelo turbilhão de sentimentos.
    Vou levar essa dica!

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda não li nenhum livro da Folheando. Mas, gosto bastante de uma ótima poesia. E já fiquei curiosa e interessada em conhecer a obra da autora Amanda Cardoso. Essa resenha poética ficou sensacional!E eu gostaria de embarcar sim nesse mundo proposto pela poeta em questão, nessa estrutura lírica.

    ResponderExcluir
  4. Ultimamente ando lendo umas obras de poesia e gostando bastante. Quem sabe não me animo e começo a ler essa obra, pois sua resenha me animou com todo esse entusiasmo. Anotada a dica.

    ResponderExcluir
  5. Que legal! Adoro poesia. Já vou providenciar esse livro. Saudade é um tema tão profundo, né? Adoro essas coisas que tocam todo mundo.

    Obrigado pela indicação! ;)


    🌗 Relatos de um Garoto de Outro Planeta

    ResponderExcluir
  6. Não preciso nem dizer o quanto amo o deu blog e o quanto suas fotos são perfeitas ♡ Amo cada detalhe desse seu cantinho!

    Que post incrível em? <3

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Confesso que livros de poesias não são para mim, mas pela sua resenha deu para perceber que as poesias desse livro são carregadas de sentimentos e nos fazem refletir.

    www.pactoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem? Que título mais singelo. Ao ler já sentimos uma mistura de sentimentos. Gosto muito de poesia ainda mais aquelas que se aproximam tanto da realidade que o autor parece conversar diretamente com a gente. O que dizer das saudades? Cada um de nós sente a distância ou mesmo ausência de tantas coisas... é bom falar sobre sentimentos. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  9. Que lindeza de livro.
    Sou amante de poesias, por isso já vou anotar aqui sua bela dica, bjusss.

    ResponderExcluir