22/2019: UMA DAMA FORA DOS PADRÕES

"Os cantos da boca de Billie se moveram, mas não esboçaram exatamente um sorriso. Não indicavam nem um vestígio de sarcasmo. Se ela fosse outra pessoa, ele teria pensado que ficara constrangida. Mas aquela era Billie Bridgerton, e ela não ficava constrangida. Ela simplesmente fazia o que queria, sem se importar com as consequências. Tinha agido assim a vida inteira, geralmente arrastando metade do clã Rokesby com ela."
Olá! 
Não haveria melhor forma de definir a queridinha Billie Bridgerton, de Julia Quinn
Uma jovem destemida, que mesmo em uma época onde padrões eram definidos e respeitados, não lhes traziam mera importância, visto que tinha os seus próprios arquétipos.
A resenha de hoje será assim, um romance de época gostoso de ser lido e a minha primeira experiência com o trabalho da autora, o que sou grata ao grupo de  leitura coletiva  ao qual amo fazer parte e que sempre ressalto aqui por meio das resenhas dos livros lidos com eles.
Assim, apresento as minhas impressões da nossa leitura do mês de abril: Uma Dama Fora dos Padrões, de Julia Quinn.


Título Original: Uma dama Fora dos Padrões - Os Rokesbys

Autora: Julia Quinn

Ano: 2018

Páginas: 272

Editora: Arqueiro
Sinopse:

Às vezes você encontra o amor nos lugares mais inesperados...
Esta não é uma dessas vezes.
Todos esperam que Billie Bridgerton se case com um dos irmãos Rokesbys. As duas famílias são vizinhas há séculos e, quando criança, a levada Billie adorava brincar com Edward e Andrew. Qualquer um deles seria um marido perfeito... algum dia.
Às vezes você se apaixona exatamente pela pessoa que acha que deveria...
Ou não.
Há apenas um irmão Rokesby que Billie simplesmente não suporta: George. Ele até pode ser o mais velho e herdeiro do condado, mas é arrogante e irritante. Billie tem certeza de que ele também não gosta nem um pouco dela, o que é perfeitamente conveniente.
Mas às vezes o destino tem um senso de humor perverso...
Porque quando Billie e George são obrigados a ficar juntos num lugar inusitado, um novo tipo de faísca começa a surgir. E no momento em que esses adversários da vida inteira finalmente se beijam, descobrem que a pessoa que detestam talvez seja a mesma sem a qual não conseguem viver.

Billie Bridgerton é justamente "uma dama fora dos padrões" estipulados para a época em que a personagem de Julia Quinn vive.
Seu vínculo com a família de George, os Rokesbys, vem de longas datas, mais precisamente desde o berço.
Na infância, a menina brincava com Mary, Andrew e Edward, irmãos de George. O quarteto se divertia por entre as travessuras, mas sempre atentos aos conselhos e opiniões de Mary Rokesby, sua melhor amiga. Enquanto Billie era destemida e impetuosa, Mary era racional, cuidadosa.
Enquanto isso, George, o herdeiro do condado, era conservador, o único disponível no momento.
"Não tinha certeza se ele e Billie podiam se considerar amigos um do outro _ haviam se desentendido vezes demais para tanto _, mas tinham alguma intimidade. Isso nem sempre fora uma coisa boa, mas naquele momento... era."
Os Bridgertons vivam em Aubrey Hall, a cinco quilômetros de Crake House, residência dos Rokesbys. O vínculo entre as famílias sempre fora grande.
Diferente das demais damas, não aprendera sobre tarefas domésticas, como bordar, cozinhar e estar pronta a unicamente servir ao seu marido. Usava calças, algo fora do comum às mulheres naquele período. Não usava espartilhos, e substituía a leitura de romances e poesias por tratados relacionados à gestão agrícola. Costumava acompanhar seu pai nos afazeres pela propriedade, como se fosse  "o filho mais velho de seu pai" (página 54).
"George sabia bem que não adiantava perguntar por que ela não se ocupara com bordados, aquarelas ou qualquer uma das diversas atividades caseiras comumente praticadas pelas damas que conhecia".

Mas de alguma forma nada feminina, por sinal, a dama cativou a George após um incidente em que foram obrigados a estarem juntos por um longo tempo. E dali em diante ele passou a não parar de pensar nela, tendo sonhos fantasiosos e tentadores com.
"Ele rezou para que ela não tivesse percebido. (...) Mas ele a desejara. Por Deus, como a desejara... Aquilo o atingira como uma onda, avançando furtivamente a princípio e então o inundando com tanta força e rapidez que George mal conseguiu pensar direito."
Sobre Billie, o que dá para afirmar é que, em sua imaturidade para com seus sentimentos, e na dificuldade em saber como lidar com eles, percebia que havia algo de errado quando estava perto dele. Queria estar junto, mas ao mesmo tempo distanciá-lo, incomodando-se com sua presença. 

  • Será que Billie de fato incomodava-se com a presença de George?
  • Seria esse tipo de incômodo bom ou ruim, afinal?


Ela sequer entendia!
"Seus lábios se entreabriram antes que ela percebesse que não poderia lhe dar uma resposta honesta. Ela virou para olhar para ele, e novamente ele estava mais perto do que esperava, mais perto do que deveria ter se atrevido a ficar."
Mas compreendia que não aprovava o modo como lady Alexandra aproximava-se dele, e pegava em seu braço...



Um triste evento na família Rokesby foi o suficiente para fazer incendiar o estopim, aflorando de vez a paixão entre os dois. E tudo acontece de maneira súbita, incontrolável.

Em um baile, George a reconhece de forma bela, singela. E percebe que é ela que ele quer para sempre ao seu lado...
"Ele a beijou. Foi a própria definição de loucura".
Já de início desse que foi o primeiro livro da série "Os Rokesbys" , assim como minha  estreia literária com a escrita de Quinn, me deparei com alguns pontos que inferem ao leitor na iniciação ao contato com o material e que gostei bastante, intitulados "As Dez Maiores Razões Para Ler Este Livro". Achei bem interessante a abordagem, que nos instiga a certa curiosidade acerca desses dez tópicos pontuados como uma maneira de "vender" a trama.

Pela forma entusiasmada como sempre ouvi as pessoas mencionarem os trabalhos da escritora, confesso que de início tive receio de não gostar, porque achei que o caso entre Billie e George demorou um pouco a engatar. Tive a sensação de "rodeio", talvez certa ansiedade minha, em princípio, mas por ter tido a oferta de que entre eles aconteceria uma linda história. Com isso, achei que demorou um pouco para se assumirem. Contudo, quando se afirmaram, não queria mais largar o livro.

Toda a parte de caracterização, linguagem, descrição dos fatos e ambiente de época me fascinaram, bem como diagramação e a estrutura do material. 
Assim, digo que sigo ansiosa pela leitura da continuidade da série "Os Rokesbys".



"_ Você é tão linda... _ sussurrou George. Ele se aproximou, mas, antes que ele pudesse tocá-lo, ele pegou a mão dela e levou-a aos lábios. _ Quando a vi esta noite, acho que meu coração parou de bater."
Sobre a autora



Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons. 

É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas. Foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico.



Bom, pessoal, essas foram minhas sensações e opinião com base na minha primeira leitura de Julia Quinn com Uma Dama Fora dos Padrões
Folheando o livro para preparar a resenha me bateu até um saudosismo gostoso, e vontade de reler, já! 
Assim, digo que na oportunidade darei continuidade a toda a sequência dessa linda narrativa histórica e de amor entre o casal Billie Bridgerton e George Rokesby!

Beijos literários!

31 comentários

  1. Foi minha primeira experiência com o genegê também, e adorei. Isso é o bom de estar em um grupo de leituras coletivas, sair da nossa zona de conforto e conhecer novos ares. Amei sua resenha e não vejo a hora de ler a continuação..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii! Maravilhosa a sua visitinha aqui! Quero mais!!! E sim, adoro fazer parte desse grupo tão bem organizado como o seu é! Parabéns e obrigada por nos incentivar e nos estimular a conhecer o novo sempre na literatura!

      Excluir
  2. Foi com Julia Quinn que me apaixonei por romance de época... Terminei a série Os Bridgertons e esse livro será minha próxima leitura...
    Leituras em grupo são uma delicia, sempre temos a oportunidade de "reler" o livro através das outras pessoas, muitas vezes, deixamos passar "algo" e só quando o outro fala nos damos conta...

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii! Não sei se por ter esperado muito para ler, mas tive uma certa dificuldade em me adaptar com a escrita no início, embora seja muito fácil. Achei que a história deu certas voltas até o casal de fato se encontrar! Mas amei a proposta e quero mais! Hahaha!
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi querida!

    Como você bem sabe, o gênero não se encaixa muito em minhas preferências, mas confesso que esse é talvez um dos títulos que mais me atraiam e não só porque Julia Quinn é uma referência em romance de época, mas por acreditar que por ser tratar de uma dama fora dos padrões, o livro tenha toques mais modernos. Certamente seria o livro perfeito para me iniciar no gênero.

    Beijos,
    Amanda Rocha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, amiga! Eu sei bem como é, mas sabe que justamente pelos recursos que você cita eu me atraí pela história!?
      Beijos!

      Excluir
  4. Eu tentei ler essa autora, mas não avancei na leitura... ela me lembra um pouco a Highsmith quando se trata de escrita, mas como muito menos talento (opinião minha). Mas gostei imenso do título do livro e fiquei a imaginar outra história, outro universo. A capa me deixou intrigada, mas isso acontece desde os outros livros. Eu pensei em ler o original para ver meu problema é com a tradução que, às vezes, me incomoda, principalmente com relação ao desenrolar da história.

    bacio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hummm, sabe que a possibilidade de ler a versão original me instigou também??? Eu gostei, mas achei que a "coisa! demorou a se firmar de fato na história. Não sei se por esperar demais, já que as pessoas a citam tanto, não é? mas me foi uma leitura válida, como todas as outras!
      Beijos!

      Excluir
  5. Tenho uma amiga que é fissurada pela Julia. Confesso que nunca li nada dela e, as vezes, acho que é por puro pré conceito! eu tenho uma alta resistência a romances (acho que é falta de costume) mas prometo tentar desbravar esse mundo

    Beijos da Lua! @sentapraler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, foi minha primeira experiência, como mencionei na resenha. Mas quero poder ler mais sim!
      Bjs

      Excluir
  6. Oie, amiga!!
    Que bom que foi uma leitura boa para você!!!
    Eu adoro o gênero e adoro a Julia. Esse ainda não li, mas está entre as próximas leituras. Gostei de saber suas impressões, o que me deixou mais ansiosa ainda.

    bjs
    Fe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Foi sim, embora eu tenha esperado mais, sabe? Mas não a coloco como negativa, jamaisss! Quero poder conhecer mais da escrita da autora! Bjs

      Excluir
  7. Preciso entrar no mundo dos romances de época, e pretendo começar este ano! Só ouço elogios como os seus, da Julia Quinn, e quero muito ver se eu também curto! Amei suas considerações, me deixou super tentada a ler o livro :)
    (oslivrosdagabi.blogspot.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh, eu amo romances, e de época então, com essas mulheres a frente de seu tempo, como as personagens de Julia Quinn me fascinam!
      Leia sim! Toda experiência é válida!
      Bjs

      Excluir
  8. Aaaah, eu estou completamente doida para ler esse livro! O título do livro e essa linda capa, já me chamaram atenção logo no começo. Depois de conferir mais um gostinho desse enredo gostoso e encantador da história do livro, apenas me deu ainda mais vontade de fazer a leitura. Gostei muito de poder conhecer mais sobre a autora também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que lhe foi útil! Fico feliz! E leia sim! Se gosta de romances de época, Julia Quinn é uma excelente pedida! ;)
      Beijos!

      Excluir
  9. Oi, tudo bem? Gosto muito de romances de época. Fico apaixonada pelo trabalho das editoras é cada capa tão linda. Algumas transmitem tantos sentimentos nos faz sentir como se estivéssemos dentro da história. Ainda mais aquelas que têm castelos, jardins, e claro bailes aos finais de semana. Vejo muitos elogios sobre a Julia Quinn e tenho vontade de ler seus livros mas não sei por qual começar. Qual você indica? Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amo! E os bailes, roupas, linguagem, costumes, cenários... nossa! me encantam!Feliz por te ver aqui! Bjs

      Excluir
  10. Como amo romances de época também amo Julia Quinn! É uma das autoras que quero ler todos os livros publicados. Esse já está aqui aguardando para ser lido.
    Pelo seu texto me parece ser uma história maravilhosa mesmo, amo mocinhas que quebram os padrões impostos. Já estou ansiosa para ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então não espere para ler, amiga! Se joga!
      Mocinhas de época, e travessas como a personagem aqui, ah! Eu adoro!
      Bjs

      Excluir
  11. Estou com esse livro para ler mas ainda não tive oportunidade. Sua resenha me deixou mais curiosa em ler o livro. Amei como você apresentou o livro, e, as fotos ficaram maravilhosas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bommmm! E confesso que um livro dessa vibe, eu não podia me decepcionar com as imagens! Feliz por ter gostado!
      Bejocas!!!

      Excluir
  12. Olá, ainda não li nenhum livro da querida Julia Quinn, mas esse aí é o primeiro que eu quero ler, pois só vejo resenhas positivas sobre ele.
    Sua resenha estar perfeita e as fotos também, bjocas, em breve leio ele também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obaaa! Feliz por ter gostado! Grata pelo carinho! E volte mais vezes para um xícara de café e boas leituras!
      Bjs

      Excluir
  13. Isa do @leportraitdeisa

    Eu sou com certeza a eterna apaixonada por romances de época.. então tudo que vem de Julia Quinn, para mim é maravilhoso!
    Fico feliz que logo em seu primeiro livro dela, já tenha sentido esse saudosismo, significa que com certeza você continuara a ler mais conteúdos dela e gostara e fico muito feliz por isso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas com certeza continuarei! Grata por enriquecer meu cantinho!Bjsss

      Excluir
  14. Oi Ana Claudia!
    Eu ainda não conheço a escrita da Julia Quinn, mas não por falta de vontade, é mais falta de tempo mesmo. Adorei saber que esse foi seu primeiro contato com ela e que as impressões foram positivas. O romance de época têm sempre umas nuences diferentes e a mocinha já me pareceu interessante, assim como a demora do amor assumido dos dois acho que também se deve à época e à imaturidade da protagonista, que você citou.
    Conseguiu me deixar mais curiosa pra conhecer esse livro e a autora! :)
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii! Foi um contato positivo sim, embora eu confesse uma ansiedade muito extensa pelo firmamento do casal, que achei que demorou a acontecer! Será romantismo demais da minha parte!? Rsrsr!Que bom que agucei sua curiosidade! Bjss

      Excluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Não sou uma leitora assídua, mas amo romances de época. São tão interessantes e instigantes. Também fico ansiosa quando o romance demora a engatar...Fiquei muito curiosa em conhecer toda essa história, assim que puder vou faze-lo.

    ResponderExcluir
  17. Que alegria por te conhecer! E que bom que gostou do trabalho que preparei com tanto carinho! Sinal que voltará mais vezes por aqui! Grata pela visitinha! Bjs

    ResponderExcluir