BLOGAGEM COLETIVA: 10 COISAS QUE DIRIA PARA A ANA CLAUDIA DE 15 ANOS


Tempo e sabedoria são substantivos distintos que, se somados a recordações, entrelaçam-se de maneira única.

Certa manhã, assim que acordei, lavei meu rosto e, após enxugá-lo, ao abrir meus olhos diante do espelho, me vi com calmaria, substancial e julgo dizer até um tanto leve.

Na escrivaninha ao lado tinha uma foto minha de vinte e sete anos atrás.


Peguei-na em minhas mãos e acariciei.
Fechei novamente meus olhos...

... inspirei...

... respirei...

... e suspirei.

Pensei em como o tempo pode nos ser generoso, se aprendemos a dar valor a detalhes que, aos 15 anos, no auge de uma juventude sagaz, nos encoraja a almejar desbravar o mundo, muitas vezes sem sequer compreendê-lo ao certo. 

Não percebemos que não é necessário dar conta de tudo no mesmo instante, porque ele não para, e teremos, se bem aproveitado, condições de ser quem queremos ser...

... tudo na hora certa!

Mirando-me naquela foto, debutante, e comparando-me instantaneamente de frente ao espelho, pude ver que muito do que sou, é reflexo do que era. Mas muito do que era, hoje se apagou. 

Talvez, se tivesse a possibilidade de regredir numa máquina do tempo, como assistimos nos filmes, e tivesse a possibilidade de promover um encontro entre a Ana Claudia de 15 anos, cheia de sonhos e ideais, com a Ana Claudia de hoje, com 42, também cheia de sonhos e ideais, mas com uma consciência mais madura, com certeza, a atual teria recados àquela jovem.

Foi então que resolvi sentar-me diante da escrivaninha, com o porta-retrato em uma das mãos, sentimentos aflorados, papel e caneta. E promovi de maneira singela esse reencontro, ao meu jeito, com uma carta, em que reporto-me, mulher, àquela mocinha sonhadora com conselhos que se tivesse recebido, ou ouvido em momentos oportunos, talvez tivesse um hoje diferenciado. Ou não... Será?!


1. Lembre-se de ouvir Renato Russo quando,  em "Pais e Filhos"diz  que "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã"

2. Seus pais te amam e, do jeito deles, com pouco estudo, maneiras muitas vezes impensadas, incalculadas de se expressarem, talvez não irão te dizer o que pensam da forma como você gostaria que dissessem, mas sempre irão querer apenas o seu bem. Então, ouça seus conselhos, mesmo que os avalie, ou não concorde. Em algum momento da sua vida, te servirão!

3. A vida não se resume a um conto de fadas, minha cara! Encare esse fato!

4. Seus escritos são preciosos e, um dia, você irá se arrepender de não guardá-los.

5. Não abandone o café, pois ele estará presente na sua vida de uma forma tão linda nos seus quarenta! Junto dos livros, te apresentará a pessoas incríveis pelo país e pelo mundo!  Mesmo sendo difícil, tente dosar, equilibrar!

6. Sobre os livros, sim, eles estarão na sua vida de forma integral, e estarão te convidando a universos inimagináveis, pode acreditar! Então, junto do café e de seus escritos, ajunte-se a eles! Ainda mais! Livros, junto das suas belas narrativas, em folhas amareladas ou novas, não te abandonarão!

7. Aprenda a ser mais racional. Acredite, irá te fazer falta em determinadas circunstâncias. Mas se sentir que deve seguir seu coração quando ele bater mais forte por algum projeto, vá!

8. Outro dia ouvi a palavra "ressignificar", e me encantei com essa possibilidade diária! Então, se puder, tente sempre delinear seu caminho, mocinha!  Terá longas e bonitas jornadas!

9.  Mesmo te dizendo lá em cima para tentar aprender a racionalizar, continue sorrindo, se emocionando, sendo clichê. Dane-se o que os outros pensam! Busque o equilíbrio, mas insisto: sorria! Acordar feliz nos será sempre uma marca!

10. Sonhar não é proibido! O que não dá é para esperar cair do céu. 
Então, Aninha, tropece, caia, levante-se... Busque oportunidades! Erre, mas sempre tentando acertar! Você é capaz de muito, e já tem provado isto, mesmo jovem! E  vá ser feliz, garota!


Bom, pessoal, espero que tenham gostado! Hoje eu me vi na condição de já iniciar a postagem sem muitos rodeios! Foi um texto que comecei escrevendo já no dia que vi a proposta de trabalho, de tão empolgante que me foi a ideia! 

Quero ver aqui o carinho de sempre, junto de suas opiniões! 
E me digam: que  conselhos vocês, de hoje, dariam para si mesmos com 15 anos? 
Estou curiosa para saber! 

Beijos literários!



14 comentários

  1. Nossa, estou encantadíssima pelo seu texto!
    Foi como assistir mesmo sua conversa com sua Ana adolescente.
    Ah, amiga, eu nem sei as coisas que diria. Mas certamente amar as pessoas como se não houvesse amanhã seria uma delas.

    Um grande beijo, amiga!
    E que sigamos sonhando!

    Amanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga, me emocionei com suas palavras! Obrigada pelo carinho de sempre!

      Excluir
  2. Nossa, eu não bebia café nessa idade. Era amante dos chás e adorava uma caneca que levava para todos os lados comigo porque não bebia nada em outra caneca que não aquela. Um presente de uma pessoa muito querida. Quebrou-se em uma das mudanças e eu passei a tomar menos chá. surreal, mas foi assim. Viajei...
    adorei o seu post, cara mia.

    ResponderExcluir
  3. Hahaha! Eu não bebia tanto quanto hoje, só um golinho pela manhã e um tantinho no fim da tarde. Mas sentia, sabia que teria uma bonita relação com ele! Acredita que não gostava de canecas??? Chás, nunca fui muito de tomar! Que bom que gostou! Grata pela oportunidade mais uma vez!

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana, que texto lindo! Amei o post todo, mas as 2,4,8,9 e 10 deram aquela pausa reflexiva/inspiradora rs.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana, adoro Renato Russo, continuo ouvindo as mesmas bandas...Passei a tomar café já, digamos, adulta, nem sei como começou esse amor pelo café...Concordo que sonhar pode, mas, é necessário dar o primeiro passo...
    Adorei os conselhos, de uma certa forma, nos damos os mesmos conselhos...
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Isso aí!Atitudes são necessárias! E que bom que te alcancei! Beijos

      Excluir
  6. Que delícia de texto. Acho que de forma geral todos daríamos conselhos bem parecidos pra nós mesmos mais jovens. Isso porque o tempo realmente traz uma sabedoria e uma perspectiva de vida que só vivendo mesmo pata adquirir. Adorei o texto e os conselhos, todos muito válidos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii! E sim, é verdade! Obrigada pelo carinho de sempre, viu!? Beijinhos de sinceridade!!!

      Excluir
  7. Amiga!!
    Mais uma vez arrasando. Estou sendo repetitiva, mas não tem como não elogiar seus posts, ficam incríveis.
    Sempre vejo muito sentimento em tudo que escreve. Te admiro.
    Essa frase da música Pais e Filhos sempre me toca de um jeito. Lema para vida!
    Amei!

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, amiga! Essa sou eu! Não sei escrever ou até mesmo fazer qualquer outra coisa se não tiver sentimento! Não estaria sendo justa com vocês e até comigo mesma! Obrigada!

      Excluir
  8. Oi Ana
    Que texto legal. Nossa, a Lary de 15 anos me chamaria de chata e careta, com toda certeza do mundo kkkkk. Tanta coisa poderia ser diferente na minha vida hoje se eu tivesse sido só um pouco mais racional. Sou muito emocional, muito impulsiva, e isso prejudicou alguns pontos na minha vida...

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  9. Oi! Uma tarefa árdua, mas fiz com prazer! Rsrsrs
    Feliz por ter gostado! A gente tenta! ;)
    Beijos

    ResponderExcluir