BLOGAGEM COLETIVA: 8 CURIOSIDADES DO MEU MUNDO LITERÁRIO

Olá, pessoal! Como vocês estão?
Eu? Ah, estou ótima! Hoje principalmente! Afinal, como tem sido pelos meses que vão se seguindo, o "Café" tem, com muita alegria, participado dos projetos propostos pelo grupo Interative-se.
É uma delícia poder interagir com vocês aqui com temas tão gostosos! 
Querem conhecer as minhas 8 curiosidades literárias? Então me acompanhem!



1. Café

Gente, não é mais novidade para ninguém aqui, não é verdade!? O café já faz parte da minha rotina, não apenas diária, mas literária também! 
É incrível! Basta eu me sentar à mesa com meus livros para achegar-me a uma cafeteira com café prontinho. Sei bem que não é o ideal, mas vou bebericando essa minha bebida favorita enquanto também saboreio as mais diversas histórias! 
É delicioso!



2. Rotinas diárias

Com a correria do dia a dia, a forma ao qual mais me ajustei para dar conta das tarefas de casa, trabalho e blog foi, principalmente nos finais de semana, intercalar as leituras com os afazeres domésticos. 
Como eu faço? Logo que acordo, sento para ler, junto de boas xícaras de café e, a cada uma hora de leitura, paro e vou dando conta das demais atividades
Assim, eu consigo ler, realizar minhas postagens, dar conta de casa, trabalho, conforme prioridades, e todos ficam felizes! ;)


3. Com meus livros

Se tem algo que prezo muito, é o meu cuidado com meus livros.  Para falar a verdade, tem coisas que são meio bobas aos olhos de uns, mas cada qual com suas peculiaridades, não acham?
Bom, para ser sincera, não gosto de emprestar meus livros (perdoem-me, mas sou um tanto apegada!)
Me sinto até mal com isso, e talvez seja algo a sanar comigo mesma, mas realmente só me coloco a tal se de fato sentir tocar em meu coração e gostar muito da pessoa. Caso contrário, não rola não!
Outra coisa que gosto muito é de post its! Como não é todo livro que marco (rsrsr), uso e abuso desse recurso, que aliás, acho que até dá um charme nos queridos.
Além disso, um outro hábito que adquiri com o tempo vou deixar de fazer "orelhas" nas páginas dos livros. Para dizer a verdade para vocês, eu até fazia na juventude (não me julguem, por favor!), mas fato é que, não sei que coisa da idade, ou se é apenas um firmamento mais intenso da minha relação com essas preciosidades que me fizeram ver que, baseado em minha personalidade, isso não é tão legal.
Creio que essas curiosidades também poderiam ter entrado no post da #maratone-se, também do Interative-se, em que falei em outubro de 2018 das Minhas Manias Literárias


4. Minhas anotações

Bom, eu costumo demorar a concluir as minhas leituras justamente por escrever muito!
Tenho muitos cadernos, bloquinhos, app no celular...
... e deixo toda forma possível de recurso nesse sentido próximo a mim. 
Durante o reconhecimento das histórias,  costumo anotar tudo a cada trecho que tenho certo feeling sobre a narrativa. É uma maneira que tenho de me situar no momento da resenha, para que não perca detalhes que talvez no futuro possa não me recordar. 
Quando acontece de me ver desprevenida, mando mensagem no whatsapp para minha filha com as anotações! Assim não perco. Ela já até  está acostumada! Hahaha!



5. Minha relação com os livros para onde quer que eu vá

 Por todo canto onde eu andar, um livro e/ou o Kindle na minha bolsa vai estar, mesmo sabendo que em alguns lugares não terei como ler (vai que ainda assim rola?!).



6. Marcadores

Creio que algumas coisas que escrevi aqui devem ter dado a vocês a noção de que tenho certas "noias" literárias, não é? 
Não sou viciada ou colecionadora de marcadores, mas  costumo ter dois dispostos para o livro: um para marcar a página que estou e outro para o término do capítulo (coisa de gente ansiosa! rsrs).



7. Ziraldo

Em outro post aqui, também em um dos projetos do Interative-se, eu falo da minha relação com Ziraldo
Foi através "desse cara" que me descobri como leitora voraz e como alguém que valoriza o bom uso das palavras.
Tinha, como dito anteriormente, oito anos de idade quando fui apresentada ao livro "O Menino Maluquinho". Me lembro nitidamente de estar lendo-o  no ônibus da escola diariamente como uma forma de me distrair. Após ser apresentada àquele "material escolar", nunca mais me separei, tanto das obras de Ziraldo, quanto da literatura!


Ainda hoje me comovo com sua escrita em suas histórias! 
Certa vez, em uma aula para alunos do quarto ano do Ensino Fundamental I, lendo um trecho do livro "Uma Professora Muito Maluquinha", me emocionei muito ao final. Dali em diante, até hoje sou assim reconhecida por uma determinada aluna, que hoje está no terceiro ano do Ensino Médio e que, sempre que me encontra, me abraça, assim me chama e diz que seu gosto pela leitura veio a partir daquele dia, daquela aula em específico, pois viu o meu amor pela leitura e pelo autor!

Na última Bienal do Rio, em três de setembro de 2017, pude realizar meu sonho de conhecê-lo, e lhe contei brevemente essa minha história. 
Foi um momento nobre a mim e à minha filha, que também foi contagiada por essa admiração que tenho por Ziraldo!


8. Eu escritora

Às vezes, não sei se por pouca importância que damos em determinado momento da vida, ou por qualquer outra explicação que não consigo visualizar atualmente, comentemos alguns deslizes. E eu cometi um desses!
Sempre escrevi, mas não me dei conta de que um dia estaria aqui conversamos com vocês sobre isso, e sentindo  a necessidade de ter acesso a um material que infelizmente não existe mais. E isto me dói muito. 
Fato é que, por dar pouca importância a algo que na época não queria que outros tivessem acesso, joguei fora todas as minhas anotações, escritas, poesias de autoria pessoal. Via que viveria um novo ciclo em determinada fase da minha vida, e não dei tanto valor como deveria, infelizmente. 


Essa semana, conversando sobre essa postagem de hoje com a Amanda, parceira e amiga querida do blog Sobre a Leitura, me dei conta disso e de que, com quatorze anos, ganhei um concurso literário na escola onde estudava.
Falava-se muito na "Rio 92", evento a nível mundial em prol do meio ambiente, a "Eco 92"
Estava no que hoje chamaríamos de oitavo ano do Ensino Fundamental I e a escola em que estudava, para selecionar alunos para irem, resolveu propor um concurso. Na época, uma escola estadual grande, tinha três turmas em média de cada ano escolar, com aproximadamente 45 alunos em cada uma. E eu fui a escolhida dentre os quase cem alunos do oitavo ano a representar a escola no passeio.
Fiz um poema que foi traduzido a diversos idiomas (português, francês, italiano, inglês, espanhol e japonês), assim como dos demais alunos que representariam cada segmento a ser entregue durante o dia na ocasião. 
Foi uma bela experiência! Mas como disse, não me dei conta de que, mesmo que não profissionalmente como eu realmente gostaria e não tive condições de exercer, um dia voltaria a tratar de algo que realmente seja a minha verdadeira paixão: a escrita.



E aí, o que acharam?? Espero que tenham gostado!
Aqui me redescobri com coisas que nem me lembrava mais e que adorei recordar!
Continuem acompanhando as redes sociais do "Café" !
Beijos literários!


Blogueiros Participantes:


Amanda    Ana Claudia     Lunna    Ale Helga     Fernanda     












16 comentários

  1. Oi, amiga!!
    Que post maravilhoso e nada como começar o dia dessa forma.
    Eu amei conhecer um pouco mais de você, principalmente o 8º item, do Eu escritora. Que delícia!
    Parabéns pelo belíssimo post! Fotos lindas!

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigada, Fê! Muito bom poder participar das propostas da Lunna! Bjs

      Excluir
  2. Oh minha cara, não lamente o que jogou fora... escreva e tudo que foi escrito voltará de alguma maneira. Eu joguei meus diários de menina fora e ao voltar ao mundo literário, fiquei impressionada como me lembrava do que tinha escrito tantos anos antes. A escrita está na pele-alma-avesso-matéria e ela sempre se refaz.
    Silvia Plath disse em uma de suas páginas que pretendia deixar para escrever sobre a infância quando fosse adulta para poder estar pronta para o tempo de ontem. rs
    Adorei saber-te um pouco mais.
    bacio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lunna! Puxa, ainda não me lembro de tantas escritos, mas vejo que o mundo deu voltas e eu caí de paraquedas no universo que sempre amei: o literário! Mesmo que como um entretenimento!Mas sinto que devagar estarei me (re)inserindo ao meio!
      Suas palavras que aliviaram, de certa forma!
      Bjs

      Excluir
  3. Oi amiga!

    Sei que havíamos conversado sobre esse post anteriormente mas agora vendo ele pronto e com a foto que tirou com o Ziraldo, foi inevitável não me emocionar com seus relatos.
    Tive a oportunidade de conhecer o Pedro Bandeira em uma Bienal também mas infelizmente em uma época que câmeras não estavam sempre à mão.

    Parabéns pelo lindo post e você tem o dom da escrita, amiga, já lhe disse isso. De certo é uma pena não ter mais essa lembrança mas assim como a vida muda e amadurecemos, a escrita também muda. Siga escrevendo e produzindo coisas novas.
    Estou aqui sempre torcendo por você!

    Beijos,
    Amanda
    www.sobrealeitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa linda, amiga! Grata pelo seu carinho e pela confiança no que escrevo! De verdade! Sobre a Bienal, já estou com data marcada e quero te encontrar!

      Excluir
  4. Que delícia encontrar Ziraldo aqui. Uma Professora Muito Maluquinha foi o primeiro livro que li na vida, e seu post me lembrou que preciso comprar minha edição hehe. É tão lindo, tão sensível, e o filme é maravilhoso *-*
    Bom, me identifiquei com muitas das coisas que você citou. Também cuida bastante dos meus nenês, embora tenha começado a emprestar alguns (os favoritos não!), e, sinceramente, isso tem me feito bem, pois é legal saber que eu estou ~levando leituras~ a alguém <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, que linda você! Feliz por se identificar, pois acompanho seu trabalho e admiro o profissionalismo e a irreverência! Parabéns!
      Bjs

      Excluir
  5. Café!!! Amo vivo indo em cafeterias com meus livros, esqueço que existe um mundo lá fora...
    Marcadores tenho alguns!!! Amo mas ultimamente minha coleção está parada...
    Ziraldo é maravilhoso! Já li seus livros mas, lendo esse post reparei que não os tenho mais, onde será que foram parar???
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii! Uai!? Cadê os livros!? Rsrs
      Precisamos ter a oportunidade de marcar um café! Irei adorar!
      Bjs

      Excluir
  6. Que belos relatos em seu post!
    Café e leituras combinam demais. É um dos meus companheiros literários favoritos (junto dos gatos <3).
    Também tenho grande apreço por meus livros, mas consigo emprestá-los quando sei que a pessoa é tão cuidadosa quanto eu (tenho até uma listinha de quem posso emprestar os meus sem medo!).
    Adorei suas "táticas" de anotar sobre as leituras. Ano passado e este ano adotei um Book Journal, onde anoto tudo sobre a leitura quando a termino; mas isso de mandar pelo WhatsApp é perfeito, hein?! Para aqueles dias mais corridos então...
    Sua história com o Ziraldo, e seu relato de sua aluna me emocionaram *-* Também sou professora, e embora não esteja atuando no momento, me sinto sempre grata quando algum aluno/ex-aluno diz que um livro que eu indiquei te fez algum bem. Dá uma sensação tão boa!
    Ah, por fim (porém não menos importante), parabéns pelo concurso! Imagino o quanto deve ter sido (e ainda deve ser *-*) na época para você tê-lo ganhado.
    Beijnhos e boa semana
    Isabelle
    https://livrosgatoscafe.wordpress.com/
    https://blogalgodotipo.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, que encanto o seu passeio por aqui! Muito obrigada pela rica contribuição que me deixou!
      Volte mais vezes!
      Beijos!!!!

      Excluir
  7. Oi Ana
    Menina, eu sou cheia de manias literárias. Doida, esse é o nome hehe. Amei suas curiosidades.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  8. Nossa, quanta coisa boa você nos passou nesse post. São costumes e manias de uma boa leitora que é. E jamais desista do seu sonho de escritora, pois você leva jeito da mesma e com certeza irá obter muito sucesso com suas páginas impressas em uma capa maravilhosa posteriormente que o Leitura Enigmática terá o imenso prazer de ler e resenhar. Parabéns pelo belo post!!!

    ResponderExcluir
  9. Uau! Voc~e é uma pessoa que aprendi a admirar e a respeitar em nosso meio, Gustavo! Te agradeço por toda força e incentivo, SEMPRE!
    De fato, amo tudo que faço no meio literário, sabe disso, né? Vamos ver no que vai dar!
    Abraços!

    ResponderExcluir