RESENHA 28: AZUL INSTANTÂNEO



"Os meus sonhos são simples.
Um coreto atual, uma praça ficcional, mistura de estranho jardim, bordel e prisão, um vestido dormido, milhões de línguas cortesãs,uma maçã trincada, jazz moderno, uma imposição vitoriana, talento comercial, cruzamentos, estações por abandonar, sorrisos satânicos, belas rameiras, uma precetora desenhada e cobras, e mais cobras.
Os meus sonhos não sei se são simples".



Olá! Tudo bem com vocês? O que dizer de um escritor que entre março de 2016 a setembro de 2017 escrevia seus belos textos no Facebook, até que então a inspiração para compilar todo seu material em um livro de poesias vem a tona?
Essa foi a ideia do poeta Pedro Vale, escritor do livro Azul Instantâneo.





Título Original: Azul Instantâneo

Autor: Pedro Vale


Ano: 2018


Páginas: 76

Editora: Edição Independente

Formatos: físico e digital












Ao iniciar minha leitura do livro, senti como se me teletransportasse para os ambientes descritos por Pedro Vale.

Enquanto leitora, posso afirmar o meu amor pela poesia, pelo brincar que nos é permitido. O escritor consegue, com sutileza e maestria, utilizar as palavras, formando cada sonoridade, cada conjunto de sentidos com respeito ao leitor e ao gênero literário ao qual nos convida a adentrar.

Nos incita a paixões, a descobertas  e a uma paz de espírito que confesso poucas vezes ter sentido ao me encontrar no universo das poesias. Não que com os demais autores e/ou obras por mim lidas eu não me encantasse. Eu não seria hipócrita a esse ponto! Fato é que estar em contato com  Azul Instantâneo me proporcionou, felizmente, ler como se estivesse de olhos fechados, respirando tais palavras, versos e estrofes como se ali inserida estivesse (e de fato eu estava!).




O livro é composto por 73 poemas, e é oferecido nos formatos digital e físico. Entretanto, no caso do primeiro, conforme o escritor, apresentar aos leitores a Amazon como opção de compra será um projeto próximo. Em formato físico, foi realizado de maneira independente.

Um conjunto de palavras usadas artisticamente, saudando sua terra , Portugal, através de leveza e simpatia, sim com a intimidade que parece ter com a escrita.

Sincronia, talvez seja o que queira expressar ao ler cada verso do livro, além da sensação de me permitir  levidão nos pensamentos.

Minha alegria por realizar essa leitura e ter a possibilidade de lhes oferece tal conteúdo é tamanha que, se pudesse, transcreveria cada um dos poema aqui!

Mas vocês sabem quem é Pedro Vale?


Sobre o autor:





Pedro Vale é um professor a lecionar há 16 anos na ilha da Madeira. ‘Azul Instantâneo’, seu primeiro livro, surge de um exercício de escrita imediata e digital e resulta numa obra de sensações, em que diferentes formas de poesia se impõem.









Gratidão ao escritor é um sentimento que manifesto por me propiciar estar em contato com seu material!
E aí, curiosos pela leitura de Azul Instantâneo ?

Querem conhecer as redes sociais do escritor?


Facebook     Instagram     Twitter



Beijos literários!







Um comentário

  1. Que lindo! Eu amo poesias!
    Acho tão bom quando desperta tantos sentimentos.
    Vou ler esse também, depois te conto o que achei.

    bjs

    ResponderExcluir