Resenha 08: A Mulher na Janela

Olá, tudo bem? Algo que adoro é postar resenhas, principalmente de livros que me encantam, como A Mulher na Janela! E hoje finalmente estou aqui para postar essa que foi uma das obras da minha TBR de maio. Vamos conferir?

                             RESENHA: A Mulher na Janela


Título Original: A Mulher na Janela

Autor: A.J. Finn

EditoraEditora Arqueiro

Páginas: 352


Sinopse:

Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade?
O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.





Anteriormente aos traumas familiares que viveu,  a protagonista Anna Fox era uma renomada e respeitada psicóloga infantil. Cinéfila, costumava fazer analogias ao cinema e relacioná-las às suas vivências pessoais.

Sofre de agorafobia (fobia de estar em locais públicos). Assim, usa a internet como a "... sua janela para o mundo.". 

Isolada dentro de sua própria casa há aproximadamente um ano, com sua câmera fotográfica registra e observa o mundo à sua volta pela janela da sua casa, até que conhece e faz amizade com Jane e seu filho Ethan, onde toda a trama começa.



Anna sofre de estresse pós-traumático e mistura psicotrópicos e bebidas.
"Momentos depois, endireito o roupão, tentando me recompor. Estou em casa. Estou segura. Casa. Segurança."
Perante sua decadente situação física, psicológica e emocional, pelas questões relacionadas à sua família, Anna vive o seu hoje e as lembranças de um período sóbrio, em que ela transitava livremente pelos lugares.

As suas narrativas são, muitas vezes, frases curtas, o que parece trazer intensidade à leitura, convidando o leitor a explorar uma trama intensa, mas, ao mesmo tempo, com ações aparentemente rápidas das personagens.

Suspense de característica psicológico, A Mulher na Janela consegue envolver o leitor em seu enredo intenso e fluido. Uma leitura que segue sem percebermos, instigando-nos a querer  conhecer cada capítulo, cada etapa da história.

A atenção é um ponto essencial a quem lê a primeira obra publicada de A.J.Finn  , que leva o ledor a questionamentos constantes sobre a personagem principal da trama. 

  • Será que a protagonista de fato assistiu a uma cena de assassinato ou tudo seria fruto de uma mente perturbada por mistura excessiva de bebidas e remédios?

  • Seriam alucinações os fatos que Anna vê através da janela de seu apartamento? Ou será que seus erros do passado a fazem rever o que poderia ter evitado, trazendo-lhe tanto sofrimento?


Ao ler essa bela obra, consegui fazer associações à obra “A Janela Indiscreta",  de Alfred Hitchcock . 




Parece, na verdade que o autor acertou em cheio, visto que o best seller teve seus direitos comprados pela Fox e virará filme.

Com certeza nós, que aprendemos a admirar o thriller  A Mulher na Janela , publicado pela Editora Arqueiro aguardaremos ansiosos pela adaptação.



Gostaram? Deu para sentirem um gostinho da obra? 



Estão curiosos, assim como eu, pela adaptação para o cinema? 

Contem aqui! E aproveitem para seguir o Café com Leitura Blog nas demais redes sociais! 

Espero por vocês!!!
Beijos literários!


Sobre o Autor




Formado em Oxford, A. J. Finn é ex-crítico literário e já escreveu para diversas publicações, incluindo Los Angeles Times, The Washington Post e The Times Literary Supplement. A mulher na janela, seu primeiro romance, foi vendido para 36 países e está sendo adaptado para o cinema numa grande produção da 20th Century Fox. Natural de Nova York, Finn viveu por dez anos na Inglaterra antes de voltar para sua cidade natal, onde mora atualmente.








Fontes:  Editora Arqueiro
          
                 Skoob        










9 comentários

  1. Nossa, como gostei desse livro!!! Um final perfeito. Digno de virar filme mesmo, o qual estou muito ansioso. Não espero a hora de ser lançado. Adorei o post, parabéns!!!

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querido parceiro! Bom te encontrar aqui! Também gostei muito dessa obra! Obrigada pela contribuição! Volte sempre!

      Excluir
  2. Eu adorei esse livro!!! Fiquei presa do início ao fim. E com certeza, merece virar filme!!!
    Adorei sua resenha!

    bjs
    Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o livro é muito bom! E quando virar filme, com certeza assistirei!!😉

      Excluir
  3. Nossa, eu nem sabia que ia ter adaptação para o cinema! Mesmo que eu não esteja afoita para ler esse livro, minha vontade subiu um pouquinho hehe. É que a premissa me soou muito como algo que eu JÁ conheço (vi gente comparando com A Garota do Trem, outro livro que eu não li).

    A resenha ficou ótima! Adorei conhecer um pouco mais do autor :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Me lembrou bastante também essas outras obras, mas gostei muito do livro, ainda assim. Que bom que gostou da resenha!! Te convido a seguir o blog! Sua contribuição foi linda! Obrigada!

      Excluir
  4. Lendo a resenha logp me veio à mente A Janela Indiscreta. Se o livro segue esse mesmo caminho deve ser muito instigante e com certeza vai render um grande filme. Também senti alguma semelhança com a série Tábula Rasa, por sinal excelente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que contribuição linda! Obrigada! Realmente segue essa linha!Te convido a seguir o blog! Será um prazer!

      Excluir
  5. Oi Ana
    Já estava curiosa e agora ainda mais para ler este livro!
    Adorei a resenha!
    Ja vai pra lista
    Bjks

    ResponderExcluir