Menu

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

RESENHA 23: LINRA - 18 ALMAS

 Oi, gente!
Dando segmento ao post anterior, a resenha de O Conto da Dama de Fogo , hoje é dia de apresentar para vocês minhas impressões sobre Linra - 18 Almas , livro adotado pelo Café com Leitura Blog na Semana Adote um Autor Nacional em outubro. 

O Semana Adote um Autor Nacional é um projeto que o "Café" já participa desde o início desse ano, e tem post aqui no blog sobre ele! 
Vamos à resenha então!






Título Original: Linra - 18 Almas

Autor: Cássio A. Fernandes

Ano: 2018

Páginas: 308

Editora: Pendragon








Sinopse:

No mundo de Linra se inicia uma grande guerra entre os planos espirituais: o Reino Celeste e o Reino Infernal. Ela se alastra rapidamente, envolvendo o mundo físico conhecido como Plano Linriano. Para tentar combater os Deuses e criaturas aterrorizantes em busca de paz, 18 bravos sobreviventes e guerreiros precisam se unir.
Com personalidades fortes e únicas, eles lutarão bravamente ou se unirão ao lado obscuro?


Linra é palco de confrontos, em um ano de muitos conflitos.
Para tentar dar cabo de tal situação, vários combatentes e magos foram convocados a reunirem-se em Elfetera, uma das principais cidades _ grande capital de Linra. Remanescentes  de diversas localidades foram solicitados a lutarem, e encerrarem esse período de caos vivido por tantos, que viram seus entes e amigos sofrerem, e se perderem...




Assim, dezoito bravos guerreiros vivenciam diversas situações, perpassado por armadilhas, sendo separados dos seus e, muitas vezes, quase vencidos pela obscuridade e pelas surpresas negativas do Inferno, ou onde quer que de fato estivessem.


  • Quem seriam esses nobres guerreiros escolhidos para se unirem e, quem sabe, viverem, verem, encontrarem e resgatarem o "amanhã"?


A caminhada desses heróis, sobreviventes de Linra, a cada novo obstáculo, é sombria, levando-os até o que julgavam ser o limite do Inferno.


  • Qual seria o caminho ideal a percorrerem, se a cada entrave vencido, novos surgiam? 


A todos uma meta era comum: dirigirem-se ao Inferno pois, para eles, lá conseguiriam reencontrar seus aliados que perderam-se na confusão instalada.


  • Haveria  então uma espécie de fronteira  entre os reinos celestiais e infernais?

Nos confrontos, a todo que almejavam  vencer, a certeza de que ainda não haviam concluído sua missão. 
Dúvidas eram sempre lançadas em busca de respostas.





Uma narrativa com estilo épico parece ser característica da forma como o autor Cássio A. Fernandes organiza sua escrita. Ao leitor é perceptível a preocupação por situar-lhe no que se refere à cronologia dos fatos decorrentes  na trama.

De uma leitura fácil, principalmente àqueles que interessam-se por fantasia na Literatura, nota-se que a maioria dos capítulos são curtos, entretanto, com intensidade e ação a cada ato. Torna-se nítido o crescimento do autor de O Conto da Dama de Fogo a  Linra - 18 Almas .

Logo nos primeiros capítulos, o ledor tem a possibilidade de nortear-se ao rumo da história e, a cada parte lida, a impressão que tive enquanto leitora foi de que os valentes heróis de Linra viviam novas trajetórias como fases diferenciadas, ou uma espécie de jogo.

Das leituras que tive a possibilidade de apreciar ao longo do ano, posso afirmar, sem sombra de dúvidas, que Linra - 18 Almas é a que possui a mais bela edição, com uma arte lindíssima, nos acolhendo e acentuando o interesse pela apreciação da obra, o que é mais um ponto positivo.

Além de Linra - 18 Almas , o autor Cássio A. Fernandes
possui em sua lista de obras O Conto da Dama de Fogo e  

E então, curiosos para conhecerem mais de Cássio e seu legado literário? Sigam as redes sociais do autor!



Espero que tenham gostado! assim que ler a nova leitura do autor, prometo postar aqui para vocês! mas se você já leu alguma das três obras, deixe aqui suas opiniões! Vou adorar conhecer! 

Beijos literários e até a próxima!


Sobre o autor:



Nascido e criado em Nova Friburgo _ RJ, tem 28 anos e é apaixonado por fantasia desde pequeno. Na infância era um mero hobby, hoje faz parte de seu coração. Sempre amou animes, mangás e jogos, em especial os com enredo fantástico. E depois de adulto começou a jogar RPG de mesa, o que atiçou ainda mais sua imaginação, levando-o a criar infinidades de personagens e mundos. Linra é seu  mundo favorito, e também o que solidificou sua escrita e enredo. Mundo que o convidou a embarcar na vida de autor, e que agora convida muitos outros a conhecerem a fantasia nacional. É uma pessoa que ama conversar, portanto sinta-se convidado a adicioná-lo à sua lista de amigos para não somente falar sobre seus livros, mas sobre muitas outras histórias de diversas mídias.








segunda-feira, 5 de novembro de 2018

RESENHA 22: O CONTO DA DAMA DE FOGO


E aí, cafeinados! Como estão?? 
Eu demorei um cadinho, mas voltei! ;)
Vim apresentar para vocês a resenha do livro O Conto da Dama de Fogo  do autor Cássio Amorim Fernandes , friburguense que tive o prazer de conhecer esse ano, e que me confiou essa bela missão! 

Nas redes sociais do   Café com Leitura Blog vocês devem estar acompanhando por alguns dias postagens sobre o autor, o livro que vos apresento hoje e  "Linra - 18 Almas" , continuidade de seu legado, e que vocês estarão acompanhando nas redes sociais do "Café" , até mesmo pelo fato de Cássio ter sido o autor "adotado" pelo Café com Leitura Blog no projeto Semana Adote um Autor Nacional , que vocês já conhecem e já me viram muito falar por aqui!
Aliás, essa semana terá bastante do autor por essas redondezas! Bom, chega de  jogar conversa fora e vamos ao que interessa!




Título Original: O Conto da Dama de Fogo

Autor: Cássio A. Fernandes

Ano: 2017


Páginas: 140

Editora: Pendragon





Sinopse:

Daien é a caçula da família Darhterus, um clã de kemonos cuja lenda diz que um dia teriam o poder de um deus. Respeitados em sua vila, todos esperam muito dos quatro irmãos. Isolados do resto do mundo, eles treinam diariamente em busca concretização da profecia. Daien, a pequena manipuladora de fogo, vive sua vida cotidiana seguindo seu sonho de se tornar uma deusa.
Eles tem uma vida de paz e harmonia, e, mesmo com alguns problemas, recheada de felicidade. Contudo, Linra é um mundo de conflitos, com muitas outras raças e infinitas aventuras. Os anos passarão e sua família irá conhecer uma dura realidade, os irmãos precisarão viajar para fora da vila e, neste momento, a aventura da pequena dama do fogo começará. Ameaças, desafios e terríveis obstáculos mudarão a vida destes quatro para sempre, e Daien iniciará sua própria jornada.




Na raça dos Kemono, uma família dotada de muitos dons possuem seus sentidos aguçados. Eles são os Darhterus!
Lunien _ a mãe _ cria os quatro filhos só, pois seu esposo, um nobre guerreiro, falecera em combate, em missões de paz.
Para proteger sua família, sai em viagens, como maneira de cumprir sua atribuição. 

Krateien é o mais velho, seguido de Ahizien, Frateien ,a irmã do meio,  e Daien  a mais jovem que carrega o sangue dos Darhterus.

Dos quatro filhos, ela imcumbe à Krateien, por ser o mais velho, a responsabilidade de zelar pelos demais. O jovem Kemono tem dezesseis anos. Dos quatro, é nítido e sincero o desejo de Daien por se tornar uma deusa. A jovem, mesmo em meio a ameaças e sofrimentos, luta pelo que sonha e acredita ser seu destino e sua maior conquista.


Certa vez, ao sair para uma caçada, Ahizien, Frateien e Daien vão brincar na floresta. Ao cair da noite, não perceberam os perigos que os acompanhavam. E por entre as adversidades do ambiente, os três correram sério risco de serem brutalmente devorados por um monstro durante uma terrível luta, sendo quase derrotados. Quando tudo parecia estar perdido, foram salvos por Krateien, que a partir daquele feito, passou a ficar conhecido como o "herói das chamas negras".

O tempo passa, e Krateien torna-se o líder do clã, com o encargo de proporcionar segurança e possível tranquilidade aos seus. Mas esse líder sofre constantemente com tentações, que o atormentam, e testam seus limites e crenças...

Por certo período, os Darhterus viviam em paz, até que a calmaria se afugenta pelo caos que se aproximaria...

... eram os Murakumos, uma organização, grupo de guerreiras que atacava aldeias, gerando riscos e desordem. 


  • Seriam elas humanas?
  •  Ou haveria algo a mais que as tornava tão poderosas?


Fato é que, com a chegada dessas estranhas forasteiras,  uma guerra épica começaria...

... e ceifaria vidas! Perdas irreparáveis!

Pactos seriam feitos...

... decepções viriam em sequência!

Com a batalha, o medo assola muitos dos aldeões que fazem com que cada qual siga o melhor a lhe convir destino a fora.


  • Será essa uma nova jornada que se iniciará?









Uma leitura fácil, breve, e ao mesmo tempo dinâmica, em que  Cássio A. Fernandes com simplicidade atinge ao leitor não apenas adepto do gênero fantasia, mas àqueles amantes de leituras em geral. 
Sua escrita, de fácil compreensão, promete a quem lê a certeza de uma bela e plena viagem por toda Linra em "Linra - 18 Almas" (aguardem que já virá resenha por aí! ).

Ao início do livro, Cássio, em sua dedicatória, a finaliza com :
"divirta-se Ana!" .

Essa é um certeza que posso transmitir para ele e para vocês também, já que me diverti bastante nesse meio literário ao qual fui por ele convidada a adentrar!

Até a resenha de Linra - 18 Almas !
Beijos literários! 



Sobre o autor:



Nascido e criado em Nova Friburgo _ RJ, tem 28 anos e é apaixonado por fantasia desde pequeno. Na infância era um mero hobby, hoje faz parte de seu coração. Sempre amou animes, mangás e jogos, em especial os com enredo fantástico. E depois de adulto começou a jogar RPG de mesa, o que atiçou ainda mais sua imaginação, levando-o a criar infinidades de personagens e mundos. Linra é seu  mundo favorito, e também o que solidificou sua escrita e enredo. Mundo que o convidou a embarcar na vida de autor, e que agora convida muitos outros a conhecerem a fantasia nacional. É uma pessoa que ama conversar, portanto sinta-se convidado a adicioná-lo à sua lista de amigos para não somente falar sobre seus livros, mas sobre muitas outras histórias de diversas mídias.




Querem conhecer as redes sociais de Cássio A. Fernandes: