Menu

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

TAG ESMALTES E LIVROS: Outubro - #OutubroRosa - Pink



Oi! 

Terceiro domingo de cada mês é dia de participar da Tag Esmaltes e Livros, lá no Blog MãeLiteratura, da querida Claudia Leonardi. Junto dela, estão os blogs Mundinho da Hanna e Pacote Literário, parceiros no projeto fotográfico pelo qual amei participar em setembro, com a Tag Esmaltes e Livros: Setembro - Verde - Meio Ambiente , lembram-se? Aqui, às segundas-feiras! Vamos lá!

Estou adorando estar de volta numa proposta reflexiva e tão bonita, que é a conscientização sobre o câncer de mama, por meio da Campanha Outubro Rosa.






O livro que indiquei esse mês no blog da Claudia é "Aquilo que Você Não Sabia", da escritora brasileira, residente em Portugal, Dane DiazO livro foi publicado pela Editora Casa do Escritor .  Será uma das minhas próximas leituras do mês de novembro! Então, aguardem que logo, logo terão lindas abordagens por aqui sobre o livro! 

O esmalte usado, que eu amei por sinal, foi Garota Pop Cremoso, da Impala.


Bom, gente, é isso! Mais uma vez muito grata pela oportunidade de participação no projeto! Quem já conhece o Café com Leitura Blog sabe que uma das propostas é o trabalho com projetos. Já deixo a dica às meninas que em novembro, já estou com azul na cabeça! Por que azul?? É simples! Se esse mês foi o rosa em prol da campanha Outubro Rosa, em novembro os blogs estarão em favor da campanha Novembro Azul, pela conscientização sobre o câncer de próstata. Elas são o máximo!

Acompanhem as publicações dos blogs literários! 
Aproveitem para acompanharem, seguirem e interagirem  também com o "Café" !

Até a próxima!











domingo, 21 de outubro de 2018

COMO ESCOLHO OS LIVROS QUE LEIO?





Os livros que leio! Ah, não sei se teria uma regra para os escolher!

Desde que comecei o Café com Leitura Blog, minha rotina literária deu um up, pois o dinamismo entre uma postagem e outra, um projeto e outro, me proporcionam conhecer muita obra bacana, conteúdos diferenciados, talentos em específico.


Antes eu lia apenas os livros que me atraíam nas prateleiras das livrarias, nos filmes... Capas eram um ponto mais que favorável, e ainda são! Entretanto hoje, com o blog, as sinopses e resenhas também muito me atraem nos Instagrans Literários e projetos ao qual participo. 

Outros aspectos que me chamam a atenção nos trabalhos que realizamos nos blogs (creio que à vocês também têm um ponto a favor) são as imagens, as artes criadas para chamarem o público leitor, além das abordagens utilizadas por aqueles que cumprem o papel de divulgar os materiais, assim como também faço. 

Quotes também me cativam! Costumo dizer que, se bem escolhidos, podem levantar o moral de um livro, assim como, do contrário, podem desestimularmo-nos à leitura.

Hoje há as livrarias-café! Nossa, essas me atraem por demais! Creio que seja de propósito! Para mim, é im-pos-sí-vel sentar para a leitura de um livro que já esteja na bolsa, acompanhada de um café, sem olhar as prateleiras. Acabo me deixando levar pelo romantismo do lugar, e levando outro... ou outros!

Bom, pessoal, estão aí as formas pela qual escolho minhas leituras! Preferências pessoais, ambiente, boas apresentações, trabalho, amor... ou ser adotada por eles! 
Para mim, a maneira mais singela: olhar e o coração bater forte, não parar de pensar naquele conjunto de letras expostas nas vitrinas, até comprá-las!

E vocês, como escolhem os livros que leem? Contem para mim! Adoro conhecer novas histórias literárias!

Espero que tenham gostado de mais essa linda Maratona Temática que o "Café" teve o prazer de participar junto de outros blogs na #outubrointerative-se

No mês que vem com certeza terá mais! Até!


Participantes dessa edição:


Ana Claudia      Cilene     Fernanda Akemi    

























SE EU PUDESSE ESCOLHER VIVER EM UM LIVRO, QUAL SERIA?




Se eu pudesse escolher viver em um livro, não seria um em específico, best seller, com milhões de cópias vendidas mundialmente, ou um que tenha se tornado "modinha", ou tema de filme hollywoodiano.

Se eu pudesse escolher viver em um livro, com certeza seria um mundo de contos de fadas, romântico, cheio de palavras bonitas, com finais felizes.

Vocês até devem estar me achando uma boba, mas dizem que piscianos são assim mesmo, sonhadores, que acreditam na salvação da humanidade, que existam pessoas boas... Mas sim, existem, eu pelo menos ainda creio! Quem sabe isso ainda me faça esperar que o melhor virá!

Não sei se acredito em astrologia, mas de fato, mesmo sabendo do bem e do mal, do bom e o ruim, da existência do belo e do imperfeito, também creio que possamos, depois das tempestades, viver a bonança. 

Qual a graça teria, se pelo menos um pouquinho de nós não fôssemos tão simplesmente céticos, e acreditássemos que possa e deva haver amor!

Pode até parecer clichê, romantismo e inocência demais, mas gosto de, no meu mundinho, em secreto, ter a fé de que tudo vai dar certo, de que o amor prevalecerá.

Então, se eu pudesse escolher viver em um livro, seria ele composto de pessoas que queiram o bem do próximo, não importando-se somente consigo mesmos. 



Esse post faz parte da Maratona Temática do grupo Interative-se , no Facebook. Esse mês participamos da #outubrointerative-se .

Está acabando! Acompanhem!



Participantes dessa edição:


Ana Claudia      Cilene     Fernanda Akemi    

























sexta-feira, 19 de outubro de 2018

MINHAS MANIAS LITERÁRIAS





Manias literárias! São poucas, podem acreditar! 

Desde os tempos de faculdade, se há duas coisas que não abro mão enquanto estou lendo são caderno e caneta. Anoto tudo! Principalmente hoje, com o Café com Leitura e as resenhas. Não dá para deixar de ter, nem que seja um pedaço de papel em mãos para registrar minhas impressões das obras que leio.

Outra é acordar bem cedinho para ler. Peguei esse hábito nos tempos de vestibular, em que Mylena era bem pequena e precisava dar-lhe atenção durante o dia. No início, sofria um bocado (sou muito sonolenta! rsrsr). Depois, tinha momentos que via o dia clarear estudando. 
Mesmo conseguindo ler com movimento pela casa, para mim não há nada melhor que tranquilidade para isso!

Mas tem uma, ah! Essa creio que seja fácil aos olhos de todos! alguém aí se arrisca?! Quatro letrinhas e uma xícara na mão! 

Acertou quem disse CAFÉ! Não ouso deixar de ter uma xícara com café bem quentinho para me acompanhar!





E aí, o que acharam das minhas manias literárias? Contem aqui: vocês têm manias durante as leituras? Quais? 
Para lembrar, esse post faz parte da Maratona Temática do grupo Interative-se , em que esse mês estamos todas as participantes caprichando na #outubrointerative-se. Vem com a gente!



Participantes dessa edição:


Ana Claudia      Cilene     Fernanda Akemi    




















quinta-feira, 18 de outubro de 2018

OS LIVROS QUE ABANDONEI



Nessa minha curta trajetória literária (haha!), só me lembro pra valer de quatro livros que eu tenha abandonado:





O Mundo de Sofia: Livro que comprei em 2010. Me lembro que dava aula de um tema ligado à Filosofia para uma turma do quinto ano do Ensino Fundamental e o material que usávamos, de um sistema de ensino, usava muitos trechos desse livro. E aí fui me encantando pela história!
Num belo dia, fizemos uma visita à uma Biblioteca Móvel, projeto que há na cidade. E lá estava ele! Meus olhos brilharam! A pessoa responsável me emprestou e deixou comigo por uma semana, mas infelizmente não tive como terminá-lo (primeiro abandono! Rsrsr!). Ficava ali uma meta! Eu e uma aluna compramos! De tanto que eu falava no livro  a encantei. Conclusão: ela terminou a leitura e eu não! Mas adoro a proposta da história! Eu comecei e recomecei umas cinco vezes! Infelizmente, o que aconteceu foi que em todas as ocasiões que me propus a ler, precisei, de verdade, parar (faculdade, concurso público, mais faculdade, muito trabalho! ...) 

O Diário de Anne Frank:  Eu o comprei há uns três anos, mais ou menos. Guardei e caiu no esquecimento. Quando inicie o blog esse ano, comecei a juntar os livros que tinha guardado e o encontrei. Comecei a leitura em abril, ou maio, talvez, mas não deu!
Livro pequeno, uma leitura até fácil ao meu ver do ponto de vista da escrita. Porém, sob o aspecto histórico, confesso à vocês que não tive coragem de concluir. Pode parecer uma bobagem, mas sou mãe de uma adolescente  que tem a mesma idade em que Anne precisou abdicar das coisas e não pôde viver a vida que gostaria, assim como muitos. Faltam apenas 34 páginas para eu concluir! E o farei, podem ter certeza! Mas naquele momento não tive bravura suficiente para concluir e ver o final daquela menina que sonhava em sr escritora!

O Morro dos Ventos Uivantes: Participo de grupos de leituras e, na votação para o que leríamos no mês de agosto, fiquei super empolgada quando essa obra venceu! Comprei, comecei, achei uma leitura super difícil. Fiquei adoentada, e acabei me atrasando com alguns compromissos do blog. Como é uma meta pessoal, naquele instante, infelizmente, optei por abrir mão dele e dar continuidade e concluir as relacionadas aos compromissos referentes às parcerias. Olho para ele todos os dias na estante! Preciso dar continuidade!


Eu, Robô: Também eleito em um grupo de leitura coletiva (participo de dois, embora esteja um pouco afastada no momento), em princípio me recusei um pouco a ler. Contudo, a cada conto ali narrado, fui me interessando mais pela história, mas o abandonei pelo mesmo motivo e na mesma ocasião em que deixei de ler "O Morro dos Ventos Uivantes".




Como tenho dito por aí, não sou muito de "abandonar" histórias. Não desisto de leituras! Prova disso é que os livros que estão aqui nessa lista não são livros que eu não tenha gostado, mas que por momentos da vida eu precisei deixar, mas que estão ainda (Simmmm!!!) nas minhas metas. 
Em momento certo vocês com certeza verão algum projeto de cada um deles por aqui e em todas as redes sociais do "Café"!

Aproveitando, convido a todos para interagirem aqui e para conhecerem a #outubrointerative-se, do grupo Interative-se, no Facebook. Nossa Maratona Temática se iniciou no dia 15/10 e vai até o dia 21 do mesmo mês. Muitos conteúdos lindos em blogs  que não deixam a desejar!


Participantes dessa edição:


Ana Claudia      Cilene     Fernanda Akemi    
















quarta-feira, 17 de outubro de 2018

QUAL O MEU GÊNERO LITERÁRIO FAVORITO?






Dizer ter um gênero literário favorito, ao meu ver, é algo tão pessoal! 

Ao mesmo tempo, acho super arriscado! Às vezes, digo que sou mãe das minhas leituras! 

Não ouso escolher uma predileta!

Tenho tanto carinho por cada intenção, por cada premissa
que esses loucos (me sinto assim também!) se atrevem a escrever, que me recordo de ter lido em algum lugar uma frase de Anaïs Nin que diz que "o papel do escritor não é dizer aquilo que todos somos capazes de dizer, mas sim aquilo que não somos capazes de dizer".  Assim, talvez por gostar de escrever, não me sinto na condição de escolher... é algo que parece louco, não sei direito explicar, mas creio que haja aí uma intenção implícita, ou até mesmo explícita, vai saber!

Quando me perguntam se aceito ler um livro, seja qual for o gênero, não arrisco a negar-me! Amo as palavras! Mas logo insisto no meu lema: que delas, por favor, seja feito bom uso!

Então, contos, fábulas, crônicas ou romances;
sonetos, tragédias,
textos em versos ou prosa,
não importa!
O que me envolve é a arte que as junção das letras, a criação das palavras e a formação das frases, pode nos proporcionar!

Assim, afirmo que minhas paixões literárias são as palavras e o que elas querem me transmitir!





E aí, o que vocês acham? Concordam comigo, ou têm um gênero literário específico? Contem aqui! 
Só para lembrar, esse post faz parte da #outubrointerative-se e a Maratona Temática. Espero que estejam gostando!
Beijos literários!


Participantes dessa edição:





















terça-feira, 16 de outubro de 2018

COMO ORGANIZO MINHA ESTANTE?




Olá, cafeinados! Segundo dia do #outubrointerative-se e a linda Maratona Temática que o Café com Leitura Blog tem a alegria por participar!

Ontem falamos sobre Como teve início a minha vida de leitora. Confesso que chorava a cada palavra ou frase digitada! Muitas emoções mesmo! Na verdade, falar desse assunto muito me deixa sensibilizada devido ao grau  de importância que considero a leitura a cada um de nós. Legado maravilhoso que recebi da minha família desde muito pequena.

Hoje apresentarei para vocês a minha estante! A minha pequena estante! Rsrs! É simples, nem tão recheada assim, afinal, a comprei tem um mês, aproximadamente. Sempre tive muitos livros, então, já tive algumas outras de modelos  e materiais diferenciados. A atual já estava "paquerando" por um tempinho! 

Como minha sala não é tão avantajada em tamanho, geralmente precisamos optar por guardar alguns livros e deixar os mais recentes para cada momento expostos. Tarefa nada fácil!





Na hora da arrumação, separamos cada caixinha dessas por uma espécie de categoria:






Nessa estão alguns dos livros que li esse ano. A grande maioria já consta em posts aqui no blog.











Esses são alguns dos que me prometi  ler  nas férias (haha!)













Algumas das minhas metas atuais!











Alguns clássicos e outros que momentaneamente abandonei  (assunto para uma próxima postagem!) ;)







Os livros da Mylena!





Livros da especialização que faço em Redação e Oratória e alguns de Filosofia do marido!

Bom, pessoal, esse é um pouquinho do que, no momento, tenho a apresentar para vocês. Pode ser que no ano que vem essas arrumações mudem de padrão, ou de intenção. Quem sabe? 

Fiquem ligados e aproveitem para acompanhar as redes sociais do "Café" e cada postagem da Maratona Temática do Interative-se!! 

Beijos literários!


Participantes desta edição:



   Fernanda Akemi     Ale Helga     Lunna Guedes 



















segunda-feira, 15 de outubro de 2018

COMO TEVE INÍCIO A MINHA VIDA DE LEITORA?


Falar da minha vida enquanto leitora despertou em mim um certo saudosismo, mas não negativamente, pelo contrário! Me remete a tempos tão bonitos, tão puros e sinceros que nem sei se me atreveria a tirar essa essência. 

Tenho aqui mais uma missão: a de fazer com que entrem no meu universo da mesma maneira como eu nele entrei. Uma folha em branco? Talvez! Meu destino em meio aos livros sei que tracei com louvor, pois a cada página folheada há a certeza de que me construí, e ainda me construo.  Quero falar de memórias!





Aos cinco anos minha mãe me colocou na escolinha.  Tinha orgulho de ver que eu gostava de estar ali. Eu já me fascinava por essa mágica que acontecia com a junção das letras! A formação das palavras! 

Me lembro de a cada ida na rua com ela, de olhar para os muros e tentar desvendar aqueles mistérios... parecia de fato magia! 

A professora, me lembro como se fosse hoje, Tia Nádia, só me deixava ir embora quando eu conseguia ler. Minha mãe ficava a esperar do portão e dizia: " Um pecado! Ela é novinha demais!". 

Mas eu, ah! Eu estava adorando, me recordo! Porque a cada saída mais tarde daquele lugar, mais palavras conseguia formar, e mais magia conseguia decifrar por entre os muros do bairro onde morava. E seguia feliz, contando para ela cada novidade! Engraçado como algumas lembranças ficam, não acham?



https://www.choquecultural.com.br/pt/2016/03/29/poesia-no-concreto/



Seis anos de idade. Me lembro de ter entrado em escola particular, Educandário Cecília Meireles (lembram-se? ;)  nome mais que sugestivo para uma amante da literatura já naquela tenra época de minha vida! 

Casa humilde... poucas condições, mas o desejo por me colocar em uma escola maior e com mais possibilidades de aprender, moviam meus pais e minha avó Clarice . Faziam o que podiam para me dar um bem maior!. E para eles, era  Educação, o legado de ouro que poderiam me deixar!

Lembro-me de estar sentada em uma mesinha, e minha mãe de costas , lavando a louça e me tomando a lição. Domingo de manhã, dia chuvoso, e eu precisava conhecer ali cada formação, a essência das palavras que me fariam compreender a história de cada um daqueles livros: A Curiosidade Premiada e Gato que Pulava no Sapato. Foi ímpar a sensação de adentrar em cada história daquelas! Como me deliciava lendo e relendo aqueles livros! E que orgulho cada um deles sentia ao ver que aquela menininha já sabia ler! 





Assim, meu pai, todo pomposo, a cada domingo que nos reuníamos em família, sempre sentava-se para ler jornal. Mas acham que agora era ele quem lia?! Era eu! E ele se orgulhava, daquela menininha que sabia ler e lhe reproduzir, de maneira rústica, singela, cada notícia que ousasse querer saber!






Aos oito anos, o ápice da minha história enquanto leitora! Me lembro de na segunda série todos os dias ter um companheiro mais que fiel nas idas e vindas no ônibus da escola: O Menino Maluquinho! Li e reli dezenas, centenas, milhares de vezes! Passei o livro para meu irmão,  depois para minhas primas, mas o amor por esse menino ficou até hoje em meu coração! 


E fora transmitido, pois um dos dias mais bonitos da minha vida vivi na Bienal do Rio em 2017, quando tive a oportunidade de dizer para Ziraldo sobre isso. E o mais lindo ainda: ver que minha filha se emocionou, pois o meu carinho e admiração por esse gênio da literatura infantil ficou para ela, como uma espécie de patrimônio guardado em seu coração (foi a primeira da fila de autógrafos!).

E na escola, quando estava lecionando, por alguns era chamada de "Professora Maluquinha", pois sempre os encantei com tais histórias, e sempre que as lia para eles, ao final debulhava-me em lágrimas!





Na adolescência quem me acompanhou foram os gibis. Deixava de lanchar para juntar as moedinhas que ganhava dos meus pais para, na hora da saída, passar nas bancas de jornais e comprar as revistinhas da Turma da Mônica.








Hoje, não tem sido segredo para mais ninguém! Todos têm acompanhado de maneira até mais efetiva neste ano através do "Café" minhas leituras e escritas, além do meu amor pelos livros e, como sempre digo, em prol do bom uso das palavras, por favor!






Assim, o Café com Leitura Blog  tem o carinho e a satisfação de participar de mais uma linda maratona do grupo Interative-se, no facebook, em que as blogueiras estão todas super animadas e prontas a contarem um pouco ao longo da semana sobre suas vidas literariamente falando (se é que existe essa expressão!). Acompanhem! Tenho certeza que muitas belas histórias e curiosidades virão por aí! 
Beijos literários! E até amanhã!


Participantes desta edição:



  
  
    Mari de Castro      Lunna Guedes       Ale Helga