Menu

domingo, 23 de setembro de 2018

...Clarice





22 de setembro de 1928...

...um sábado, também o início da primavera...

... nasce uma criança, 
mas que não seria um bebê qualquer...


CLARICE

Seu nome? 
De origem latina. 
Adjetivo de Clara!
E de fato seria mais tarde uma mulher,
como o próprio significado do seu nome sugere, 
"brilhante", “luminosa”, mulher “ilustre” aos que a cercam.

Perdeu a mãe aos três anos de idade...

...começou a trabalhar na lida, 
...aprendeu a lidar com a vida.

Mulher corajosa!

Casou-se!
Formou a sua família.

E pelo conjunto de seus relatos,
no agrupamento dos fatos,
deve ter visto 
e vivido de tudo, 
ou pouco...

Cresceu,
ganhou,
perdeu,
sorriu,
aconselhou,
chorou...
... e quantas vezes se calou!

Mas se honrou!

E ao que leva a crer, 
Clarice,
Essa mulher de alma alva,
Essa mulher de alma limpa,
em meio às flores dos vários setembros que viveu,
das diversas primaveras que sonhou,
jamais se abalou.

Mantem-se ainda firme,
De cabeça erguida,
vendo muitos daqueles que a acompanhou partindo...

E hoje, noventa anos depois, 
mais um sábado, 
mais uma primavera,
Clarice reencontra nos seus 
a certeza de que o ontem doeu,
mas que as dúvidas e as certezas valeram.

E o seu amor pela vida,
e por aqueles que te abraçam
simplesmente ainda lhe remetem a tudo,
a todos,
ao encontro de ser essa mulher firme,
à frente sim de seu tempo,
 e simultaneamente singela.

Mulher perseverante e valorosa!
Carinhosa,
sábia,
de aura caridosa!


22 de setembro de 1928...

...um sábado, também o início da primavera...

... nasce uma criança, 
mas que não seria um bebê qualquer...
seria unicamente

CLARICE...






Esse carinho fiz para minha avó, Clarice, que em 22 de setembro de 2018, com toda sabedoria que acolheu n'alma, reuniu a família para celebrar noventa anos de idade, literalmente, 90 primaveras!
Espero que tenham gostado!
Beijos primaveris a todos!