Menu

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Bate-papo com o autor Viktor Bellafont

Olá, leitores! Hoje venho aqui proporcionar à vocês mais um delicioso "Bate-papo com o Autor"!

Alguns autores parceiros do Café com Leitura já passaram por aqui, e hoje não seria diferente!

Há poucos meses atrás o @cafe_com_leitura firmou parceria com essa pessoa super estimada e atenciosa, além de talentosa!

No mês de julho, ele foi o autor "adotado" por nós na edição de aniversário da Semana Adote um Autor Nacional, que aliás  tem um lindo post aqui no blog sobre essa bonita proposta em apoio aos autores nacionais.

Ainda não sabem de quem estou falando? Então, preparem-se! Arrastem a cadeira e peguem uma xícara de café para acompanharem a entrevista com o autor Viktor Bellafont!








Vamos acompanhar?!



Quem é Viktor Bellafont?Como você se descreveria ?


 Viktor Bellafont é um escritor determinado e focado que acredita que histórias têm o poder de mudar e transformar a vida das pessoas.


Você se define escritor de algum gênero literário em específico? Por quê?


Acredito que Fantasia e Romance são os dois nichos que mais gosto de escrever. Também gosto de combinar ambos em uma só narrativa.
Desde sempre foi o tipo de história que me atraiu, e assim, comecei a me dedicar à elas.


Além de contos, você já escreveu outros gêneros literários? 
Se sim, pode nos contar como foi ou tem sido essa experiência?


Já escrevi um romance de fantasia de 500 páginas, nunca publicado, e também um drama familiar de 200 páginas. Além de um livro infantil sobre mulas sem cabeça.
Prefiro contos pois eles são mais rápidos tanto de escrever quanto de ler.


Vejo em suas redes sociais a natureza à sua volta enquanto escreve. 
Seria daí que viria tanta inspiração para a escrita de contos?


Com certeza. Tenho uma ligação forte com a natureza e gosto de incluí-la em minhas obras frequentemente. Sempre que posso estou em contato com ela. Viktor Bellafont sem a natureza é um escritor sem alma.


 E como foi que você se assumiu um escritor de fato?


Na verdade, me senti escritor quando comecei a postar meus contos na Amazon. Ou seja, esse ano, em 2018.


Qual foi a primeira história que você redigiu? 
Você chegou a publicá-la? Gostou do que escreveu, ou mudaria algo?


Minha primeira história foi quando tinha 13 anos e era de super-heróis, um grupo chamado Liga Mirim. Eu era bem novo, e quando terminei as 60 páginas, para mim aquilo era enorme. Foi meu primeiro livro e não mudaria nada, apenas o fato que a excluí. :(


      O Café com Leitura conheceu suas obras no Instagram e, consequentemente, na Amazon.  Além dos contos que nos apresenta lá, há outro meio, ou mídia social em que podemos conhecer outras obras suas?


Infelizmente não. A Amazon é o lugar número 1 para compartilhar minhas histórias com vocês.


Na edição de aniversário do Projeto “Semana Adote um Autor Nacional”, no mês de julho, o Café com Leitura presenteou os leitores te “adotando” enquanto escritor e com a apresentação de sua obra “A Queda de Aurora”. Para você, como foi essa repercussão?


Foi uma das melhores. Eternamente grato. Senti que o Café com Leitura realmente ajuda o autor a ficar mais perto de leitores em potencial. Recebi muito carinho. Realmente senti que sou parte de algo maior.


Você tem, atualmente, expectativas para novos projetos literários? 
Teria alguma novidade para nos contar?


Estou escrevendo a série Conto da Sacerdotisa que já está em seu quarto volume. Espero completá-la logo. Até o fim do ano talvez saia mais duas séries.
Além disso, estou criando um canal no Youtube para que meus leitores saibam mais sobre meu dia a dia e como crio minhas histórias.


Ao redigir seus textos, qual a sua intencionalidade com relação aos leitores?


Dar um entretenimento de qualidade. E se possível, passar alguma mensagem importante. Amizade. Confiança. Esperança.


Você tem alguma mensagem, ou conselho para aqueles que desejam escrever, assim como você? O que diria aos seus leitores?


Se cerque daquilo que tem a ver com você. Desde acessórios de roupas, à decoração, estilo de vida, ou mentores. Quanto mais você é autêntico e respeita a sua natureza, mais fácil é escrever e fazer aquilo que gosta.

Escrever é apenas uma extensão de si mesmo.


Nossa, eu amei esse bate-papo! 
E vocês, o que acharam das respostas do autor? 
Para mim foram realmente inspiradoras! Quantas revelações autênticas! E que mensagem linda nos deixou!

Só tenho que agradecer ao carinho do autor Viktor Bellafont, que lindamente nos cedeu um tempinho do seu momento criativo para estar aqui no Café com Leitura!

Para falar a verdade, a inspiração por trazer aqui autores nacionais para conversas me tem sido uma experiência riquíssima!

Espero que também estejam gostando!

E por falar nisso, já conhecem o instagram do autor? Se sim, parabéns! E se não, não percam tempo! É só acessar o @viktor_bellafont para navegarem por muitos conteúdos lindíssimos! 
Podem aproveitar ainda para acessarem as redes sociais do "Café", o que acham? Será sempre um prazer por recebê-los em cada uma delas!
E não se esqueçam que sábado é dia de resenha, ok?
Até!