Menu

terça-feira, 27 de março de 2018

LIVROS DE AUTOAJUDA: VOCÊ JÁ LEU ALGUM?


Olá, boa noite! Tudo joia? Nesse mês muito se falou em felicidade. Então resolvi falar um pouquinho do tema com resenhas e posts no Instagram. Mas nessa busca, eu não poderia deixar de mencionar que as pessoas, cada uma em sua particularidade, tentam meios variados de alcançá-la. E os livros de autoajuda são uma forma de tentarem encontrar esse sentido verdadeiro para alguns.





Cresce não apenas no Brasil, mas no mundo todo a procura por livros de autoajuda.

A pressão, o estresse, a sobrecarga do dia a dia, fins de relacionamentos, questões relacionadas diretamente ao trabalho, como gestão de pessoas e marketing pessoal, e até mesmo a busca por autoconhecimento  e religiosidade são fatores que levam as pessoas a buscarem cada dia mais por essa indústria  tão crescente no mundo, fazendo das obras de autoajuda uma peça importante na vida de seus leitores, servindo de mediação e de sustentação às relações pessoais e interpessoais.




Considerada uma vertente mais recente da literatura, a indústria de autoajuda possui uma vasta gama dentro de gêneros diversos, como arte, ciência, astrologia, cultura, psicologia, comportamento, religião e lazer, por exemplo, englobando uma variada fonte de assuntos. Assim, os leitores desse tipo de obra atingem os mais diversos interesses, abrangendo público alvo, idades e grupos sociais diferenciados. 

Há de se falar ainda que esse tipo de literatura é visto por muitos como um gênero literário de caráter oportunista.

Então, será que os livros de autoajuda na prática funcionam mesmo?

Sabe-se que a meta principal desse tipo de obra é fazer com que as pessoas sintam-se melhores, mais confortáveis e até mais felizes e confiantes.
Contudo, segundo especialistas, muitas vezes o efeito pode ser contrário. Segundo pesquisas científicas, pessoas com baixo autoestima podem sentir-se inferiores quando postas em exposição  a afirmações positivas. 

A verdade é que independente de fazer bem para uns e causar mal a outros, o que precisamos mesmo é ter consciência de que nós é quem devemos guiar o trajeto da nossa história de vida.
Somos unicamente responsáveis por quaisquer decisões tomadas a conduzirem nossos caminhos.
Livros de autoajuda podem até nos favorecer no sentido de nos fornecer autoconhecimento. Contudo, se não estivermos dispostos, na prática, de fato, a coisa não irá funcionar.

Então, lembre-se:


VOCÊ É O ÚNICO RESPONSÁVEL POR SUAS METAS, POR SUAS ESCOLHAS!








E aí, gostaram? Espero que tenha contribuído um pouquinho. Afinal, é um tema polêmico, mas que é de interesse de muitos. Mas se vocês pensam que o assunto terminou, estão enganados! Vem mais por aí!

Então conta aqui: você já experimentou ler algum livro de autoajuda? Qual? Comenta! 


Ah, lá no insta tem mais posts bacanas, viu?! 

Me segue nas redes sociais e comenta! E não deixe de curtir minha fan page!

Fico feliz em ver a contribuição de vocês e mantermos uma troca inteligente!




Referências: http://www.infoescola.com 
                            http://www.livrousado.com
                            http://www.resumoescolar.com
                            http://www.maisequilibrio.com.br